Destaques Cotidiano Mundo

XIAOMI: SEDE EM WUHAN, NA CHINA, COMEÇA A RETOMAR AS ATIVIDADES

A Xiaomi anunciou, nesta segunda-feira (30), que sua sede de Wuhan, na China, está retomando as operações. A companhia fechou as portas em 20 de janeiro de 2020, após o surto inicial do coronavírus na região. Com isso, mais de 2 mil funcionários entraram em regime de férias emergenciais para prevenir o contágio da covid-19.

Antes do retorno, a Xiaomi informou que todos os colaboradores da unidade foram submetidos a acompanhamento e testes, os quais tiveram resultados negativos. A gigante chinesa ainda destacou a adoção de medidas mais rigorosas de prevenção durante o período de trabalho, como: medição constante de temperatura, uso de máscaras, álcool e desinfetante.

Unidade de Wuhan foi inaugurada no final de dezembro, pouco antes de o coronavírus se espalhar na região e no mundo.

Unidade de Wuhan foi inaugurada no final de dezembro, pouco antes de o coronavírus se espalhar na região e no mundo.Fonte:  Gizmochina/Reprodução 

A mudança de planos da companhia veio pouco tempo depois da inauguração da sede, em dezembro de 2019. A cidade Wuhan ficou marcada por apresentar o princípio os primeiros casos da doença, em período próximo a esse.

Para conter seu avanço, o governo chinês decidiu, em janeiro, fechar provisoriamente fronteiras, manter a população em casa e encerrar grande parte das atividades do país. A partir disso, os casos de contágios locais foram reduzidos drasticamente, chegando ao nível zero, na semana passada.

FONTE:tecmundo

Publicações relacionadas

Aprovados em concurso do TJAM cobram homologação do resultado

Redação

Eleitor tem até esta semana para justificar ausência no 1º turno

Redação

Eduardo Pazuello será efetivado como ministro da Saúde

Redação

Deixe uma resposta