Amazonas Destaques Manaus

Wilson Lima inaugura unidade do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro, em Envira

O governador do Amazonas, Wilson Lima, inaugurou, nesta quarta-feira (29/01), por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, a segunda unidade do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro no interior do Estado, no município de Envira (a 1.208 quilômetros de Manaus). Na ocasião, o governador também anunciou a retomada das obras do sistema viário e início da revitalização da orla do município, ainda em 2020, além de  novos investimentos na área da saúde.

O projeto do Liceu, em parceria com a prefeitura do município, é realizado pela Secretaria Especial de Cultura do Ministério da Cidadania. Ao todo, foram destinados R$ 711 mil para a implantação da unidade, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, sendo R$ 600 mil patrocinados pela Moto Honda da Amazônia e R$ 111 mil pela BIC da Amazônia.

“Trata-se de um espaço que a gente construiu e reformou em parceria com a Honda e a BIC, duas empresas que têm trabalhado muito nessa pauta da cultura. Estamos tendo a oportunidade de trazer o segundo Liceu para o interior, hoje a gente tem só no município de Parintins”, observou o governador Wilson Lima.

“Essa é uma responsabilidade da Honda, uma responsabilidade como empresa cidadã, trazer esse evento de cultura para Envira. Serão mais de 440 crianças que estarão participando. Eu desejo sucesso a todos eles”, afirmou João Batista Coelho, representante da Honda. “Estamos muito felizes em poder participar desse projeto de desenvolvimento e do sonho de centenas de crianças do município”, disse Márcia Regina Soares, representante da BIC.

A inauguração do Liceu em Envira faz parte do plano de expansão das atividades do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro no interior do Estado. O município sedia a sexta unidade do Liceu, sendo a segunda fora da capital amazonense. O primeiro polo instalado no interior funciona, desde 2013, em Parintins. Na capital, além das salas de aula do Sambódromo, onde funciona a matriz do Liceu, as turmas são divididas em outros três polos diferentes: Centros Estaduais de Convivência da Família Padre Pedro Vignola e Magdalena Arce Daou; e Centro de Convivência do Idoso de Aparecida.

“O Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro tem uma missão muito importante, de trazer para as famílias a possibilidade de verem os seus filhos traçarem e trilharem o caminho das artes, que é um caminho que possibilita que essas crianças possam ter um futuro melhor. A gente percebe uma melhoria dessas crianças na sua rotina, no seu cotidiano, na relação com os colegas e, inclusive, melhoram as suas notas nas escolas”, pontuou Marcos Apolo Muniz, secretário de Cultura e Economia Criativa.

De acordo com a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, outras duas unidades devem ser inauguradas ainda este ano, em outras regiões do Amazonas.

Acesso à cultura – O complexo de Envira é uma conquista para a população local, pois vai ampliar o acesso ao aprendizado cultural e artístico, além de fomentar a descoberta de novos talentos que serão multiplicadores culturais na região. A unidade funcionará no Centro de Eventos e Negócios Agropecuários (Cena) de Envira, de segunda a sexta-feira, das 8h ao meio-dia e das 14h às 18h; e aos sábados, de 8h até meio-dia.

“É um presente. Eu, particularmente vou aproveitar muito, porque eu sei que é muito difícil você implementar um projeto desses num município tão distante. É algo muito bom e sensacional”, considerou Leandro Nascimento, aluno do curso de Canto/Coral do Liceu de Envira.

Para Kevin Bernardo, matriculado no curso de Dança, o aprendizado no Liceu será o primeiro passo para a realização de um sonho. “Eu tenho um sonho grande de ser um profissional de dança, quem sabe um dia fazer um curso fora e trazer um pouco da dança para cá, porque aqui não tem muito. Será uma oportunidade muito grande, para mim, de aprender, de criar coragem para sair daqui e poder cursar a faculdade de dança”, afirmou o aluno.

Cursos ofertados – Em Envira estão disponíveis cursos gratuitos nas áreas de Música, Dança e Teatro. Ao todo, serão oferecidas 432 vagas para os cursos de Iniciação Teatral, Teatro para Crianças, Violão, Bateria, Teclado, Canto/Coral, Musicalização Infantil em Flauta Doce, Dança para Criança e Danças Brasileiras.

Mais da metade das 432 vagas já havia sido preenchida antes da inauguração. Os cursos de Violão, Bateria, Teclado e Flauta Doce foram os primeiros a esgotar.

Foram adquiridos 44 instrumentos musicais, sendo 15 violões, uma bateria, oito teclados e 20 flautas doces; além de acessórios como 30 encordamentos para violão, 15 apoios de pé para violão, 25 estantes para partitura e 2 caixas de som amplificadas.

O Liceu gerou 10 empregos diretos no município, além de outras 14 vagas temporárias de funcionários contratados para realizar a reforma que foi executada no espaço.

Uma destas oportunidades de trabalho foi dada ao professor Edson Delta, natural de Envira, que vai ministrar aulas de diversos instrumentos musicais. “Eu costumo falar para eles (alunos) que a música não é só ensinar a fazer acordes e tocar. Tem valores. Eu falo sobre cidadania, sobre a importância que a música tem na vida de um cidadão. Esse projeto é muito engrandecedor, muito importante, porque além de oferecer os materiais, eles nos dão o que é de direito nosso, como cidadãos: educação, cultura, lazer”, observou o professor.

Informações Liceu – Uma escola de talentos que forma artistas nas áreas de dança, teatro, música popular e erudita, artes plásticas e cinema; no coração da Amazônia. O Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro, fundado em 1998, recebeu 12.573 alunos matriculados nos cursos ofertados, nas unidades de Manaus e Parintins; durante o ano de 2019.

O lugar, que respira arte e capacita cidadãos que propagam o Amazonas mundo afora, foi batizado com o nome de um dos mais reconhecidos maestros e compositores amazonenses, Claudio Santoro, que teria completado 100 anos em 2019, se estivesse vivo.

Melhorias – No ano do centenário de Claudio Santoro, em 2019, o Governo do Estado promoveu melhorias na principal unidade do Liceu, no Sambódromo de Manaus. Também foram criados novos grupos artísticos do Liceu: a Orquestra Jovem Claudio Santoro e o Balé Jovem; uma galeria com exposição permanente na Casa das Artes foi inaugurada; além da inserção de novos cursos na grade, com destaque para os inéditos “Percussão Amazônica” e “Teatro Musical”, um dos mais concorridos entre os alunos.

Publicações relacionadas

Processo de impeachment do prefeito de Itacoatiara segue para julgamento em plenário

Redação

Operação Falso negativo: Polícia apura corrupção na compra de testes de baixa qualidade para a Covid-19 em oito estados

Redação

Wilson Lima assina protocolo de intenções para parceria com o Incor de São Paulo

Redação

Deixe uma resposta