Amazonas Destaques Manaus

Visa Manaus realiza inspeção e avaliação dos riscos sanitários em hospitais da cidade

A Vigilância Sanitária da Prefeitura de Manaus (Visa Manaus), por meio da Unidade de Vigilância de Serviços Hospitalares (Vhosp), realizou, nesta terça-feira, 22/3, inspeção no Hospital e Pronto-Socorro Doutor João Lúcio Pereira Machado, localizado na avenida Cosme Ferreira, São José, zona Leste.

A ação integra um trabalho de fiscalização realizado pela Visa Manaus desde o ano passado, para identificar e avaliar o risco sanitário nos hospitais da capital amazonense, reforçando, com isso, a segurança dos serviços oferecidos à população.

Nessas inspeções, a equipe do Vhosp utiliza instrumentos validados nacionalmente, com base no Modelo de Avaliação de Risco Potencial (Marp) adotado pelo Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS).

Foram mapeadas, para avaliação, 49 instituições de atendimento hospitalar em Manaus, contemplando os estabelecimentos de grande, médio e pequeno porte, e incluindo unidades com serviço de internação de curta duração, como Serviços e Unidades de Pronto Atendimento (SPAs e UPAs).

“A demanda por serviços de assistência hospitalar teve um crescimento acentuado durante a pandemia, reforçando a necessidade de aprimorarmos o controle dos riscos sanitários existentes nesses locais, a fim de que a população tenha acesso a serviços hospitalares cada vez mais seguros e confiáveis”, ressalta o diretor da Visa Manaus, Ewerton Wanderley.

O trabalho de avaliação considera as condições estruturais, de processo e resultados de áreas críticas nos estabelecimentos, como explica a coordenadora do Vhosp, a fiscal de saúde Lyeny Dias.

“Focamos nossas ações nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), Centrais de Material Esterilizado (CME), Centros Cirúrgicos (CC) e Serviços de Hemoterapia, com 14 instituições avaliadas em 2021. Para este ano, além de avançar na avaliação desses ambientes, vamos começar a avaliar, também, outras áreas, como os serviços de Endoscopia, Urgência e Emergência e Radiologia Intervencionista”, afirma.

A Vhosp integra a Gerência de Vigilância de Serviços (GVSER) da Visa Manaus, e conta com uma equipe multiprofissional composta por enfermeiro, farmacêutico, cirurgião-dentista e fiscais de saúde, além do apoio de auxiliares administrativos e estagiários. Esse time elaborou o Plano de Fiscalização 2022, ampliando o escopo e o rigor das inspeções nos hospitais da capital amazonense.

Entre outras medidas, o plano traz ações para avaliação das práticas de segurança do paciente nos hospitais e diretrizes para melhorias internas, como a adoção de indicadores de gestão.

Levantamento da situação desses serviços em Manaus, realizado no ano passado pela Vhosp, indica que nos últimos 10 anos, 70% dos serviços hospitalares privados de Manaus tiveram seu licenciamento sanitário negado, em razão de irregularidades identificadas em setores críticos desses hospitais.

“Foi nesse contexto que elaboramos o plano, buscando uma mudança de cenário, e almejando um aumento na concessão dos pedidos de licença com segurança sanitária efetiva”, explica a gerente do GVSER, Alessandra Fonseca. “É dessa forma que pretendemos melhorar, principalmente, a qualidade da assistência prestada por hospitais públicos e privados da cidade”, completa.

Parcerias

Para qualificar as ações de inspeção e fortalecer o trabalho de avaliação de risco, os servidores do Vhosp também buscam parcerias externas. Uma delas é a participação da equipe no Projeto de Harmonização Nacional das Ações de Inspeção Sanitária em Serviços de Saúde, coordenado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“A Anvisa tem contribuído com a disponibilização de instrumentos objetivos para o gerenciamento de riscos e benefícios potenciais, que permitem avaliar não somente os problemas das unidades, mas também seus diferenciais de qualidade, permitindo elaborar curvas sobre os riscos sanitários de cada serviço”, explica Lyeny.

Outra parceria importante tem sido com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por meio do Programa de Mestrado Profissional em Saúde Pública do Instituto Aggeu Magalhães.

“Nossos servidores submeteram um projeto sobre a avaliação de risco sanitário potencial nos serviços hospitalares de Manaus, visando a institucionalização dessa prática no município. A proposta já foi aprovada, e segue em desenvolvimento pelos pesquisadores e a equipe”, prossegue a coordenadora.

Lyeny acredita que o trabalho do Vhosp inaugura um novo capítulo nas condições do atendimento hospitalar em Manaus. “O desafio é grande, mas estamos empenhados em cumprir nossa missão institucional e garantir uma fiscalização sanitária técnica, transparente, objetiva e resolutiva, para que a assistência hospitalar à população de Manaus seja sempre pautada pela presteza, eficiência, atenção humanizada e qualidade das instalações, insumos e equipamentos”, conclui.

A população pode encaminhar reclamações, críticas, elogios e sugestões, bem como denunciar irregularidades sanitárias relativas a produtos e serviços, por meio da Ouvidoria da Visa Manaus, no número (92) 98842-8481, ou pelo e-mail [email protected].

— — — 

Texto – Renildo Rodrigues / Semsa

Fotos – Divulgação / Semsa

Publicações relacionadas

Rodrigo Maia descarta aprovação da reforma administrativa neste ano

Redação

Amazonino anuncia viagem a Manaus para cuidar de sua campanha

Redação

Idoso é encontrado morto com corte no pescoço dentro de casa

Redação

Deixe um comentário