Amazonas Destaques Manaus

Vereador de Manaus rasga livro de Felipe Neto durante sessão na Câmara e critica youtuber

O vereador Fred Mota, do Republicanos, rasgou o livro do youtuber Felipe Neto – ‘Felipe Neto – A trajetória de um dos maiores youtubers do Brasil’ -, durante sessão da Câmara Municipal de Manaus dessa quarta-feira (6). O vereador criticou o conteúdo do livro e alegou que ele foi comprado em uma livraria para crianças.

Nas últimas semanas, o youtuber tem sido alvo de fake news e ameaças após criticar o modo como o presidente Jair Bolsonaro conduz o país durante a pandemia do novo coronavírus. Desde então, passou a ser vítima de uma campanha de destruição nas redes sociais. Uma montagem liga seu perfil em uma rede com uma mensagem, que ele nunca escreveu, fazendo apologia a pedofilia.

Durante o debate no plenário, em Manaus, o vereador chegou a chamar o artista de ‘desgraça para a família brasileira’.

“Esse cidadão aqui é uma desgraça pra família brasileira. Tem mais de 30 milhões de seguidores. Eu comprei ontem, vereadores, em uma livraria para crianças. Para crianças. Na página 25 tem um joguinho, [vereador] professor Samuel, vários artistas: você casa, você mata ou você faz sexo. A palavra tá aqui”, informou.

Durante as críticas, o vereador também afirmou que o livro tem um jogo com um personagem do mercado pornográfico brasileiro.

“E sabe um dos artistas aqui [é] chamado Kid Bengala. Quem é esse artista? É um ator pornô. Esse cidadão aqui, esse tal de Felipe Neto, com esse joguinho aqui, leva a criança a ligar por pontinho o que a criança vai fazer. Vai matar, vai casar ou vai fazer sexo. É um absurdo isso, seu presidente”, continuou.

Antes de rasgar o livro, Fred Mota também afirmou que Felipe Neto não pode ser chamado de cidadão.

“Famílias amazonenses não negociem a criação dos filhos de vocês. Não negociem com esse cidadão aqui. Isso não é um cidadão, é alguma coisa parecida. Não sei o quê. Seu Felipe Neto só presta pra isso. Não presta pra fazer a segunda parte”, finalizou rasgando o livro.

G1 entrou em contato com a assessoria de Felipe Neto, mas, até a publicação desta matéria, não obteve resposta.

Vítima de ameaças

Desde às críticas ao presidente Jair Bolsonaro, Felipe Neto vem sendo perseguido pelos seguidores do presidente. No dia 29 de julho, homens acompanhados de um carro de som foram até a entrada do condomínio onde Neto mora. Um deles se identifica nas redes sociais como “Cavallieri, o guerreiro de Bolsonaro”.

Felipe Neto é vítima de fake news e de ameaças. — Foto: Reprodução/Rede Globo

Felipe Neto é vítima de fake news e de ameaças. — Foto: Reprodução/Rede Globo

Em outra publicação nas redes sociais, o homem aparece segurando um fuzil, ao lado de crianças assustadas, e ameaça o influenciador. “É, Felipe Neto. A gente vai se encontrar em breve. Eu quero ver se tu é macho. (…) Eu quero ver tu tirar onda comigo. Teus seguranças não me intimidam, não, irmão, que aqui também o bonde é pesado”.

Em entrevista ao Jornal Nacional, na última quarta-feira (30), o influenciador digital afirmou que não imaginava que a reação fosse tão forte. “Virem atrás de mim, dentro da minha casa, é um nível de perseguição que eu não imaginei que aconteceria. É o tipo de coisa que você vê em filme, vê em série, mas nunca imagina que realmente aconteça”, disse Neto.

Ele é um dos maiores influenciadores digitais do país, com 63 milhões de seguidores em redes sociais. Ganhou fama com vídeos de humor, muitas vezes críticas ácidas, a personagens e situações comuns aos jovens. Nos últimos anos, ele passou também a falar de política, com críticas frequentes ao PT durante o governo de Dilma Rousseff. Desde a eleição de 2018, também tem criticado duramente o presidente Bolsonaro.

Publicações relacionadas

Europa fecha acordo com a vacina anglo-sueco AstraZeneca e não quer nem acordo com a porcaria chinesa Coronavac

Redação

PSB e PSD selam aliança e apostam na pré candidatura de Ricardo Nicolau

Redação

Associação de Magistrados divulga Nota de Repúdio ao governador Wilson Lima

Redação

Deixe uma resposta