Amazonas Destaques Manaus

Vereador ameaça ‘recolher’ ônibus após denúncias de descaso no transporte público

Em sessão plenária na Câmara Municipal de Manaus (CMM), realizada nesta terça-feira (7), vereadores denunciaram descaso com trabalhadores do transporte coletivo na capital. De acordo com o vereador Jaildo Oliveira, conhecido como Jaildo dos Rodoviários (PCdoB), funcionários estariam enfrentando condições indignas de trabalho e sendo impedidos de fazer suas necessidades fisiológicas devido aos prazos estabelecidos para executar as rotas.

Em discursso, vereador defendeu o retorno de 100% da frota de ônibus na capital, pois a cidade não enfrenta mais o pico da pandemia e o habitual trânsito da cidade já está como anteriormente. “A frota continua reduzida e o transporte não pode continuar dessa forma”, disse.


Newsletter – Receba os destaques do portal A Crítica todos os dias no seu e-mail.


O vereador ameaçou recolher as linhas de ônibus caso soubesse de mais denúncias vindas das linhas de ônibus. “Eu mesmo vou mandar recolher os ônibus. Porque não dá pra aceitar as empresas de ônibus obrigando motoristas a fazerem em viagens a mais. Sem contar que não pagam os extras”, acusou.

“Não vou admitir essa plena ditadura e escravidão moderna. Os trabalhadores estão sofrendo , fizeram todos os esforços e tem o salário e os benefícios reduzidos. Hoje a noite vou fazer uma fiscalização. As empresas de ônibus estão fazendo trabalhando correr”, lembrou.

Segundo ele, a situação está incomodando muito os trabalhadores do setor de transporte coletivo. “Todos nós sabemos do esforço que todas as pessoas vêm fazendo sobre a questão da pandemia. O que me deixa muito preocupado, e eu já fiz um requerimento solicitando ao Sinetram para que coloque 100% da frota de ônibus para circular em Manaus”, pediu.

O vereador aproveitou a oportunidade para denunciar que os rodoviários estão sendo obrigados a fazerem corridas longas em pouco tempo, fazendo com que os motoristas façam uso das altas velocidades no trânsito.

“Os trabalhadores já não aguentam mais trabalhar em formato de carga pesada. Eles estão sendo forçados a correr e a andar com velocidade para fazer o seu percurso e todas as viagens, eles chegam atrasados pois não dá tempo. Nem o motorista, nem o cobrador tem tido tempo para fazer suas necessidades fisiológicas. Eu quero aqui fazer esse apelo para as autoridades e apelar para que a trabalhadores da sociedade que não merecem isso”, defendeu.

Jaildo disse também que podem acontecer acidentes a partir dessa aceleração dos motoristas do transporte coletivo “Se acontece acidente, vocês estão sabendo o porque. Já orientei os motoristas a não correrem a fazer e seus percursos com segurança e que traga o passageiro com segurança”, disse.

Oliveira finalizou dizendo que quem administra as empresas não sabem ao menos dirigir os ônibus. O vereador Bessa (Solidariedade) aproveitou seu espaço para relembrar a sequência de denúncias que vem feito na casa legislativa, também em relação ao IMMU e se solidarizou com o colega do PCdoB e com os rodoviários.

“Isso [a redução da frota] já foi constatado que está causando aglomerações, tanto nos terminais quanto nas paradas de ônibus. Eu venho batendo na tecla, Os terminais estão superlotados e os ônibus, também”, alertou.

O vereador voltou a afirmar que a atual gestão “não gosta da população de Manaus”. Bessa disse que a redução favorece apenas empresários e não os cidadãos. 

“Quem dá ordem de serviço e libera os ônibus para as ruas é o IMMU. Mais uma vez faço um apelo, organizem a lavagem, limpeza e desinfecção dos terminais diariamente. A população merece isso”, disse.

Bessa pediu também o retorno dos 1,1 mil ônibus disponíveis na frota da capital. “Não adianta as fiscalizações cobrarem o privado se o público não fizer isso”, finalizou.

Em nota, o IMMU disse que busca informações para saber qual empresa estaria adotando as práticas denunciadas pelo vereador e que os ônibus estão circulando em frota proporcional à demanda de passageiros.

Publicações relacionadas

CORONA JATO: PF FAZ OPERAÇÃO QUE MIRA DESVIO DE VERBAS DA COVID-19

Redação

Governo do Amazonas entra na etapa final de reconstrução do sistema viário de São Gabriel da Cachoeira

Redação

Vigilâncias avaliam condições sanitárias de embarcações regionais

Redação

Deixe uma resposta