Amazonas Destaques Manaus

Valor do IPVA deste ano tem aumento médio de 22,49%

Pandemia afetou o mercado de veículos usados provocando aumento no valor de venda e do imposto

Descontos só para quem pagar a vista ou for “bom condutor”

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) dos automóveis registrados no Detran do Amazonas teve aumento médio de 22,49% neste ano, em relação ao valor pago em 2021. Isso significa que quem pagou, por exemplo, R$ 100 de imposto no ano passado, em 2022 vai pagar R$ 122,49; Quem pagou R$ 200 vai desembolsar R$ 244,98 e assim por diante. Existem cerca de 700 mil veículos aptos a recolher o imposto no Estado.

Segundo a própria Sefaz, o aumento é resultado do aquecimento do mercado de veículos no Brasil por causa da pandemia de Covid-19. No ano passado faltaram insumos (peças) para as fábricas de automóveis, houve suspensão na produção e, sem carros novos nas concessionárias, o preço dos seminovos disparou. Como o valor do IPVA é calculado com base no valor do veículo, a valorização dos carros usados vai aumentar também o total a ser pago.

Alíquotas

No Amazonas não houve alteração das alíquotas para recolhimento do IPVA. Continua sendo de 2% sobre o valor de mercado de veículo até 1000 cilindradas (carros, motos, caminhões) e 3% para veículos acima de 1000 cilindradas. Quem calcula esse valor é a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas que todo ano atualiza a Tabela Fipe de preços de veículos no país. Então, se um carro custava R$ 30 mil no ano passado e neste ano já vale R$ 35 mil, por exemplo, aplica-se a alíquota de 2% sobre esse valor e o total do IPVA será de R$ 700.

Calendário

O tributo pode ser recolhido em até três parcelas ou em cota única. As guias para pagamento do imposto estão sendo disponibilizadas a partir de hoje no site da Sefaz, clicando em IPVA – Lançamento e Impressão (aba Busca Rápida).

Descontos

Os contribuintes que anteciparem o pagamento terão direito a descontos de 5% a 10% sobre o valor principal. Terão 10% de desconto os proprietários de veículos com placas com final 1 que recolham o imposto em cota única ou paguem a primeira parcela até o dia 31 de janeiro.
Se pagarem em cota única ou liquidarem a segunda parcela até 28 de fevereiro, terão 5% de desconto. Se efetivarem o recolhimento até a data limite, 31 de março, pagarão o valor integral.
São válidos também os chamados “descontos do bom condutor”, em vigor desde 2014, que definem que o condutor que não tiver infração de trânsito tem direito a redução no valor do IPVA. Quem não cometeu infração em 2019, tem direito a 10% de desconto. Quem não teve multa em 2020 e 2021, desconto de 15% e quem foi regular nos últimos três anos, 20% a menos no bolso.
O desconto do bom condutor precisa ser pedido à Sefaz pelo menos um mês antes da data de vencimento do imposto.

Publicações relacionadas

Amazonas tem segurança ‘calamitosa’, diz Folha de São Paulo

Redação

Terceira semana de novembro da ‘ECP Itinerante’ leva cursos a dez municípios do AM

Redação

Trump declara vitória e tenta impedir contagem de votos nos EUA

Redação