Amazonas Destaques Manaus

Vacinação infantil será intensificada na capital com ações nas zonas urbana e rural

Prefeitura de Manaus vai intensificar as ações de vacinação das crianças contra a Covid-19, a partir da próxima quarta-feira, 9/2, com a busca ativa do público de 5 a 11 anos de idade, oferta de transporte e ampliação dos pontos de atendimento na área urbana e rural. A medida visa acelerar a vacinação infantil e garantir maior segurança na volta às aulas presenciais.

Anunciada pelo prefeito David Almeida, a intensificação da campanha foi detalhada na tarde desta segunda-feira, 7, durante reunião entre técnicos e gestores da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e das secretarias de Educação do município (Semed) e do Estado (Seduc).

De acordo com o subsecretário de Gestão da Saúde da Semsa, Djalma Coelho, as três secretarias irão atuar em parceria para facilitar o acesso das crianças às vacinas. “Teremos uma mega-ação, unindo os esforços e utilizando estratégias bem coordenadas para assegurar que as crianças, tanto as da capital quanto aquelas que vivem nas comunidades rurais, sejam vacinadas em segurança e no menor tempo possível”, explicou Djalma.

O subsecretário informou que a vacinação nas comunidades terrestres e ribeirinhas será intensificada de quarta-feira a sábado, 12, quando quatro unidades de ensino da rede municipal serão pontos de referência para a vacinação das crianças da zona rural de Manaus.

Além disso, ainda no sábado, o atendimento do público infantil será ampliado com o funcionamento de 20 pontos de vacinação, das 9h às 16h. Neste dia, estarão abertos os cinco pontos estratégicos da Semsa – Studio 5, parque Cidade da Criança, Clube do Trabalhador Sesi, Centro de Convivência Magdalena Arce Daou e shopping Manaus Via Norte – e também cinco unidades de ensino da Seduc e nove da Semed (cinco na área urbana e quatro na área rural).

Segundo Djalma, a expectativa é que, no período de intensificação, a Semsa, com o apoio das duas secretarias, vacine aproximadamente 20 mil crianças. Desde o início da campanha, em 17/1, foram aplicadas 44,8 mil doses no público infantil e a meta é alcançar 90% da população de 5 a 11 anos, estimada pelo Ministério da Saúde em 260 mil crianças.

Transporte

Para facilitar o acesso das crianças aos locais de vacinação, Semed e Seduc colocarão o transporte escolar à disposição da mega-ação. Na área rural, a Semed utilizará, além de ônibus, as lanchas escolares utilizadas para o trajeto entre comunidades via fluvial.

A chefe da Divisão de Apoio à Gestão Escolar, Hulda Soares, destacou que a Semed vai continuar com os polos de vacinação que já estão operando desde a semana passada, ampliando o atendimento de referência para as escolas ribeirinhas. “Esse é o diferencial da nossa participação na campanha”, disse.

Já a secretária-executiva adjunta da capital, da Seduc, Arlete Mendonça, enfatizou que o governo do Amazonas vai apoiar a Semsa com cinco escolas e com o trabalho de sensibilização dos pais. “A parceria será muito bem alinhada no sentido de dispor não somente logística, mas também espaço e profissionais que estarão envolvidos nesse dia para que a demanda seja atendida da melhor forma possível, e nosso apelo é para que levem seus filhos para vacinar”, informou.

Referência

A abertura oficial da vacinação rural será feita na comunidade Bela Vista do Jaraqui, na calha do rio Negro, onde a escola municipal Divino Espírito Santo servirá de referência para o atendimento das aproximadamente 1,5 mil crianças que residem no local e nas 30 comunidades do entorno.

Ao mesmo tempo, a vacinação ribeirinha terá o reforço da escola Nossa Senhora de Nazaré, no assentamento Nossa Senhora de Nazaré, na calha do rio Amazonas, que fará o atendimento das 20 comunidades próximas, onde residem em torno de 1 mil crianças de 5 a 11, de acordo com a chefe da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Rural, Rosa Denise Diniz Pereira.

Na área rural terrestre, outras duas escolas – a Neuza dos Santos e a Abílio Alencar – servirão de unidades de apoio para a vacinação, atendendo as comunidades da BR-174 (Manaus – Boa Vista) e da AM-010 (Manaus – Itacoatiara), onde estão distribuídas 16 comunidades, com aproximadamente 4 mil crianças na faixa etária contemplada pela campanha.

— — —

Texto – Andréa Arruda / Semsa

Fotos – Camila Batista / Semsa

Publicações relacionadas

Sem EPIs, profissionais da Saúde ameaçam parar 28 de Agosto

Redação

Vacinação

Redação

Cai consumo das classes C e D no Amazonas

Redação

Deixe um comentário