Amazonas Manaus Polícial

Tristeza! Família pede justiça pela morte do motorista de ambulância morto em grave acidente

Manaus –  A família de Francisco das Chagas Ribeiro Cavalcante Junior, pede justiça após o motorista de ambulância ser morto atropelado em grave acidente na manhã deste último domingo. A declaração foi feita durante o velório da vítima que acontece uma funerária particular desde às 19h de ontem e segue até às 14h desta segunda-feira (20). O cortejo deve sair em direção a um cemitério que fica na Manoel Urbano, no município de Iranduba (a 27 quilômetros a sudoeste de Manaus).

No local, a mãe da vítima relatou o quanto ficou abalada ao receber a notícia de que o seu filho mais velho de três irmãos havia morrido no horário de trabalho. “Esse infeliz tirou a vida do meu filho de maneira muito estúpida… Eu estava na missa e naquele momento o Padre falou pra gente rezar por quem estava longe, e eu coloquei o nome dos meus três filhos e lembrava muito dele porque ele trabalhava no trânsito. Naquele momento eu estava pedindo a Deus para que Deus protegesse ele, foi na hora que minha amiga entrou pra falar sobre o ocorrido”.

A mãe pediu que o crime não fique impune. “Eu peço justiça por esse infeliz. Espero que Deus me conforte junto com a esposa dele que também tá arrasada desde o início do velório”. A vítima deixa três filhos e tinha acabado de realizar o seu sonho de comprar um apartamento que deixa para a esposa e seus filhos.

Em nota o Sindicato dos Condutores de Ambulância do Estado do Amazonas (Sindconam-AM), lamentou a perda de forma trágica de Francisco das Chagas. O sindicato informou que ele realizava o check-list da ambulância quando foi atropelado. Ainda de acordo com a nota, o sindicato espera “que a justiça não seja branda com esse tipo de criminoso e que ele seja apenado de forma exemplar, trazendo a dignidade aos parentes das vítimas. Já que a vida do Profissional Condutor Francisco não tem volta.”

O enterro está marcado para as 15h e conta com a presença de diversos amigos condutores e prestadores de serviço que trabalhavam há mais de anos com Francisco. Segundo informações, amigos e colegas de trabalho pretendem fazer uma pequena parada por volta de 13h em frente ao 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Praça 14, para pedir justiça pela vítima que foi brutalmente atropelada.

Publicações relacionadas

GOVERNO DO AMAZONAS VAI USAR R$ 1,2 MILHÕES PARA PAGAR INDENIZAÇÕES DE FRETES DE AVIÕES

Redação

Presidente do TCE anuncia concurso para Procuradoria Jurídica do Tribunal

Redação

Programação do ‘Natal do Abraço’ chega ao CSU do Parque 10

Redação

Deixe um comentário