Amazonas Destaques Manaus

Três andares do Delphina Aziz que estão desocupados vão receber 350 novos leitos.

Médicos de outros estados vêm para reforçar atendimento em Manaus, um hospital de campanha será montado pelo Ministério da Saúde na Capital Amazonense.

O Ministério da Saúde resolveu agir no setor de saúde do Amazonas. Vai colocar em uso três andares que estão desocupados no hospital Delphina Aziz e instalar no local 350 novos leitos clínicos e de UTI. Ação que deveria ser feita pelo governador Wilson Lima, que preferiu alugar por R$ 2,6 milhões o prédio do hospital desativado da Faculdade Nilton Lins. Além disso, o Governo Federal vai enviar médicos intensivistas de outras regiões para a capital e 40 respiradores mecânicos a fim de evitar o colapso do sistema por conta da explosão dos casos de coronavírus no Estado

A intervenção do Ministério da Saúde na saúde do Estado havia sido solicitada na sexta-feira pelo presidente do Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam), Mário Vianna.

O Amazonas será o primeiro estado a usar o programa “Brasil Conta Comigo”. O programa tem mais de mil enfermeiros do Amazonas cadastrados no Conselho Federal de Enfermagem dispostos a trabalhar e 80 médicos na mesma situação. Foi confirmada também a instalação de um Hospital de Campanha em Manaus, pelo Governo Federal, para atender a população indígena.

O Ministério da Saúde resolveu adotar as medidas, após o avanço sem controle do Covid-19 no Amazonas e diante da visível falta de gestão do Governo Wilson Lima, que em meio à pandemia, trocou o comando da Secretaria de Saúde, importando uma pessoa de uma pequena cidade do interior de São Paulo, sem qualquer histórico de conhecimento com a região.

Após ignorar o oferecimento do Grupo de Saúde Samel durante vários dias, Wilson Lima resolveu conversar sábado com representantes da empresa que tem informado estar obtendo bons resultados no atendimento a pacientes com o Covid-19. Em material postado nas redes sociais, o governo divulgou imagem da reunião. Participaram: o deputado estadual Ricardo Nicolau, o presidente do Grupo Samel, Alberto Nicolau, o vice-governador Carlos Almeida e o próprio Wilson Lima. Ninguém da área de saúde do governo saiu na foto, como se diz nesse tipo de postagem.

O Papa Francisco em sua mensagem da Páscoa, nesse domingo, desejou ao mundo “contágio diferente, o contágio da esperança”. O Portal Único associa-se a manifestação e compartilha esse sentimento a todos.

O prefeito Artur Neto acelera a montagem do hospital de campanha na Zona Norte. A estrutura terá 144 leitos clínicos e mais 32 de UTI sob a gestão da equipe do grupo Samel. A montagem está em ritmo acelerado.

O deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) postou nas redes sociais, que o governador pagou R$ 800 mil de aluguel para usar por 14 dias o estacionamento da Nilton Lins onde realizou a Expoagro 2019. “Agora, teve que voltar a trás depois que a imprensa divulgou o superfaturamento do aluguel do hospital por R$ 2,6 milhões/mês. O Governo teve que refazer o acordo e anunciou que vai pagar pela área do hospital o mesmo valor que pagou pelo estacionamento por apenas 14 dias”. Wilker disse que vai ao TCE e MP para que Wilson devolva ao cofre público o dinheiro que usou na Expoagro.

Desde o início da semana a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-Am) não divulga o número de pessoas consideradas curadas, fora do período de transmissibilidade. O último número foi de 44 pessoas.

Parte das 22 empresas do Polo Industrial de Manaus, que adotaram paralisação total ou parcial de atividades, devem retomar a produção, nesta segunda-feira, quando completa um mês do primeiro caso de coronavírus registrado em Manaus. A informação é do presidente do Cieam, Wilson Périco. A Honda só volta no dia 22 de abril.

Publicações relacionadas

Covid-19: governo proíbe entrada de estrangeiros no país por 30 dias

Redação

Mais de 4 mil idosos recebem vacina no primeiro dia de drive-thru em Manaus; 50 mil foram vacinados em casa

Redação

Wilson Lima destaca avanços no primeiro ano de governo e prioridades para 2020

Redação

Deixe uma resposta