Amazonas Destaques Manaus

Trabalhos científicos de professoras e alunas da rede municipal são destaque em premiação da Fapeam

Professoras e alunas da rede municipal de ensino, da Prefeitura de Manaus, foram destaque na premiação “Mulheres e Meninas na Ciência”, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), que aconteceu nesta quinta-feira, 11/3, por meio de uma live no YouTube. Ao todo, foram seis professoras e 17 alunas homenageadas por trabalhos no Programa Ciência na Escola (PCE), realizado em 2019.

O Movimento Mulheres e Meninas na Ciência, da Fapeam, recebe um grande reforço, dessa vez voltado à educação básica, especialmente para projetos desenvolvidos no âmbito do PCE. Este ano, numa ação inédita, a Fapeam premiou projetos coordenados por professoras e desenvolvidos por alunas do PCE, edição 2019.

O titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Pauderney Avelino, parabenizou as professoras e alunas premiadas e se congratulou com a Fapeam pela iniciativa. “Tenho certeza que esse programa que está premiando diversos projetos, que estão na linha de frente, será objeto de mais estudos. Por isso, acredito que iniciativas como essa só vêm a contribuir para o engrandecimento do nosso Estado”, pontuou.

De acordo com a diretora-presidente da Fapeam, Márcia Peralles, o evento intitulado Programa Mulheres e Meninas na Ciência- Premiação PCE/Fapeam é uma ação afirmativa, que visa incentivar a participação feminina em projetos científicos.

“Dados da Unesco apontam que entre todos os pesquisadores que existem no mundo, apenas 28% são mulheres. O PCE em 2019 celebrou 15 anos do projeto, por isso é um momento muito especial”.

Projetos

Os seis projetos premiados da Semed foram: 

“A utilização dos aparelhos celulares como ferramenta de ensino e aprendizagem por meio da criação de vídeos”, da escola municipal Ana Mota Braga, realizado pela professora Heloíza Braz, com participação das alunas Letícia Pereira, Carla Vieira e Ticiane Batista.

“Manifestações folclóricas e culturais do Estado do Amazonas: sob o olhar do EJA”, da professora Núbia Pantoja, com as bolsistas Andresa do Nascimento, Davina Maciel e Jociane Corre, da escola municipal Rodolpho Valle.

“Trabalho e trabalhadores na zona Leste de Manaus através de câmeras de celulares”, da escola municipal Carolina Perolina, com a professora Cláudia Barros e as estudantes Raquel Beatriz e Raissa Lima.

“A música como instrumento inclusivo no ensino da Língua Inglesa na escola Waldir Garcia: diversidade no contexto amazônico”, da professora Luana Lima, em conjunto com as estudantes Maria Luiza de Aquino, Layanne do Vale e Sarah Guimarães.

“Ciência interativa: simulação e análise das consequências de uma gravidez na adolescência”, realizado na escola municipal Maria Auxiliadora pela professora Cássia Daniele Santana e as bolsistas Kelly dos Santos, Emilly Lopes e Daniele Paiva;

“Mondrian: neoplasticismo como inspiração na moda”, da professora Carina Dias e alunas Yasmin Santos, Valéria Lima e Gabriela Silva de Souza, da escola municipal Antônia Pereira.

Reconhecimento

A professora Luana Lima desenvolveu o projeto “A música como instrumento inclusivo no ensino de Língua Inglesa na escola Waldir Garcia: diversidade no contexto Amazônico”, em 2019, e teve como objetivo trabalhar a inclusão na unidade de ensino, tendo em vista o alto índice de estudantes estrangeiros na unidade.

“A escola recebe também estudantes com necessidades especiais e com dificuldade de aprendizagem. O projeto contou com a participação da UEA (Universidade do Estado do Amazonas). O projeto foi reconhecido nacionalmente em 2020, sendo um dos finalistas do prêmio Educador Nota 10”, concluiu.

— — —

Texto – Alexandre Abreu / Semed

Fotos – Divulgação / Semed

Publicações relacionadas

‘Auxílio Manauara’ deve injetar R$ 100 milhões no comércio local

Redação

Bolsonaro regulamenta operacionalização do Auxílio Brasil

Redação

Em jogo inédito, Amazonas e Manaus duelam pela liderança do Barezão

Redação