Destaques Amazonas Manaus

Susam ultrapassa em 16% meta de fornecimento de medicamentos especializados a usuários do SUS

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) ultrapassou em 16% a meta de atendimentos, programada para 2019, aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) no Amazonas, que recebem medicamentos do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf).

O Ceaf é uma estratégia que garante acesso a medicamentos no SUS, entre eles os de alto custo. A dispensação de medicamentos diretamente aos usuários é feita pela Central de Medicamentos do Estado do Amazonas (Cema).

O Plano Anual de Saúde previa 83.500 atendimentos nos 12 meses. No entanto, o ano fechou com 96.749, ou seja, 12.979 atendimentos a mais.

O volume de atendimentos em 2019 também superou em 12.431 os realizados em 2018 (84.048).

Além de atender mais, a Cema conseguiu ampliar o nível de abastecimento dos itens que compõem o Ceaf, fechando 2019 com 94,5% de abastecimento. No início de 2019, o abastecimento era de 50%. O Ceaf trabalha com 289 itens dispensados diretamente a pacientes assistidos por unidades da rede pública de saúde.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Rodrigo Tobias, ao melhorar a produtividade, o Amazonas conseguiu ampliar os repasses recebidos do Governo Federal em 2019. Com mais recursos, mais medicamentos puderam ser adquiridos e dispensados.

“Havia uma previsão orçamentária de repasse federal no início de 2019 de R$ 3.465.000,00. Fechamos o ano com R$ 6.560.072,50, ou seja, tivemos um aumento na produtividade, o que resultou um aumento de quase 50% a mais do que estava previsto”, afirma o secretário.

Custeados pelo Governo do Amazonas e pelo Governo Federal, os medicamentos dispensados no Ceaf garantem a integralidade do tratamento medicamentoso para doenças contempladas pelo programa. Para ter acesso ao serviço, o usuário precisa ter o tratamento prescrito por um médico, seguindo o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde.

O orçamento aplicado pelo Governo do Amazonas no Ceaf em 2019 foi de R$ 13.381.000,00.

Medidas – O coordenador de Política Farmacêutica da Susam, Cláudio Nogueira, ressalta que foi possível produzir mais com praticamente o mesmo recurso do ano anterior depois de algumas medidas tomadas pela Cema. Uma delas foi a iniciativa de negociar preços de medicamentos junto à indústria farmacêutica.

Outra medida que contribuiu para isso foi a adoção de registro de ata de preços dos itens trabalhados pelo Ceaf. A Cema também promoveu melhorias e ajustes nas informações relacionadas ao faturamento do que foi produzido no programa.

Descentralização – A descentralização do Ceaf também contribuiu para ampliar o acesso da população a medicamentos especializados no Amazonas.

Em 2019, a Susam implantou três farmácias do Ceaf fora da Cema. Uma na Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHemoam), outra na Fundação de Dermatologia Tropical e Venereologia Alfredo da Matta (Fuam), e uma no município de Humaitá, no sul do Amazonas.

Para 2020, a Susam irá implantar mais cinco unidades do Ceaf em Manaus, nas seguintes unidades: Centros de Atenção Integral à Melhor Idade (Caimis) Ada Viana e Paulo Lima; e Policlínicas Codajás, Gilberto Mestrinho e Zeno Lanzini.

A Susam também iniciou tratativas para instalar farmácias do Ceaf em mais três municípios: Parintins, Coari e Tabatinga.

Publicações relacionadas

Covid-19: visitas em presídios federais são suspensas por mais 30 dias

Redação

Envolvida na Operação Maus Caninhos Nejmi Aziz não assumira Vaga de Ricardo Nicolau

Redação

Coronavírus faz Twitter ganhar 14 milhões de usuários em 3 meses

Redação

Deixe uma resposta