Amazonas Destaques Manaus

Subsecretário suspeito de furar fila da vacinação contra Covid é exonerado em Manaus

O subsecretário municipal de Gestão da Saúde, Luiz Cláudio de Lima Cruz, foi exonerado do cargo nessa segunda-feira (1º). Ele está entre suspeitos de furar a fila da vacinação contra Covid-19 em Manaus.

A exoneração foi assinada pelo prefeito David Almeida, e publicada no Diário Oficial do Município dessa segunda. O G1 tenta contato com o subsecretário.

A Prefeitura de Manaus informou, em nota, que a publicação do Diário Oficial será corrigida para “para incluir a informação de que a exoneração foi a pedido do próprio profissional da área da Saúde”, justificada por motivos pessoais.

Luiz Cláudio foi citado pelo Ministério Público no pedido de prisão do prefeito de Manaus. O órgão solicitou, no dia 25 de janeiro, que ele fosse afastado do cargo por suspeita de envolvimento em fraudes na campanha de vacinação na capital.

Na época, o Ministério Público denunciou que pessoas fora do grupo prioritário foram vacinadas contra Covid indevidamente. A Justiça determinou que elas não recebessem a segunda dose, até a chegada de sua vez na fila.

Ainda no final de janeiro, após as denúncias, o assessor técnico Gerberson Oliveira Lima, lotado na Casa Civil do Estado do Amazonas, foi exonerado por tomar a vacina indevidamente. A diretora do Hospital e Pronto-Socorro da Criança também foi exonerada, por incluir o nome do assessor na lista.

No dia 12 de fevereiro, sete dos dez médicos citados na investigação sobre “fura-filas” foram exonerados pela Prefeitura. Entre os nomes, estão das gêmeas Isabelle e Gabrielle Kirk Maddy Lins.

As duas receberam a primeira dose da vacina no dia 19 de janeiro – mesmo dia em que uma delas foi contratada. A outra foi efetivada no cargo dia 18, um dia antes.

Gêmeas acusadas de furar fila da vacina em Manaus depõem ao MP; veja imagens
https://imasdk.googleapis.com/js/core/bridge3.445.1_pt_br.html#goog_128276078–:–/–:–

Gêmeas acusadas de furar fila da vacina em Manaus depõem ao MP; veja imagens

Covid no Amazonas

Amazonas ultrapassou a triste marca de 11 mil mortes pela Covid nesta terça-feira (2). O estado enfrentou a segunda onda da doença entre janeiro e fevereiro desse ano, e viveu cenas de caos por conta da superlotação e falta de oxigênio nos hospitais.

A vacinação começou no dia 18 de janeiro, em meio ao colapso no sistema de saúde. Até esta terça, mais de 254 mil pessoas foram vacinadascerca de 6% da população.

O estado começa a observar queda nos índices da Covid, e já está com o sistema de saúde desafogado – apesar de ter 87 pacientes com Covid em uma fila de espera por leitos nesta terça. A reabertura gradual do comércio começou no dia 22 de fevereiro.

Publicações relacionadas

Em Madri, Wilson Lima apresenta modelo de financiamento adotado pelo Amazonas para captação de recursos

Redação

Corpos são encontrados enterrados em covas dentro da Reserva Florestal, em Manaus

Redação

Wilson Lima e Ricardo Salles assinam protocolo de intenções para melhoria da qualidade ambiental urbana

Redação

Deixe uma resposta