Amazonas Destaques Manaus Política

*SÓ O QUE FALTAVA* Wilson Lima quer isolar Carlos Almeida

Governador chegou à conclusão que Carlos Almeida prejudicava o Governo

Passados 15 dias, o governador Wilson Lima (PSC) chegou à conclusão de que a demissão do vice-governador Carlos Almeida (PTB) da Casa Civil foi positiva para o Governo e que agora começa a construir uma administração com a sua cara, com o seu jeito sem a influência e o estilo do vice que marcou a administração estadual nesses 17 meses de gestão. Todas as funções antes sob responsabilidade de Carlos Almeida – articulação política e gestão de setores chaves como saúde, finanças e casa civil – agora são tocadas sob a batuta de Wilson. E ele está gostando da nova fase a ponto de não se incomodar com a possibilidade de Carlos Almeida revelar os “fantasmas e os personagens perigosos que rondam o Governo”.

Diminuir ainda mais a influência

Wilson tem sido aconselhado a esvaziar ainda mais a presença de Carlos Almeida, demitindo assessores e até mesmo secretários ligados ao vice-governador. Só na Casa Civil há mais de 600 servidores comissionados, escolhidos na sua maioria a dedo pelo vice-governador que agora são vistos com ressalvas e estão sendo escanteados. Wilson Lima diz agora de peito aberto que tem um Governo pra chamar de “meu”.

Wilker quer saber dos fantasmas

Se por um lado Wilson diz que não tem por que temer as “insinuações” de Carlos Almeida, o deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) insiste na convocação do vice-governador para explicar a carta de demissão em que fala dos “fantasmas e dos personagens perigosos que rondam o governo”. “A sociedade precisa saber quem são essas pessoas”, justifica Wilker que espera aprovar na Aleam o requerimento de convocação de Carlos Almeida.

Ato contra o fascismo é festejado

O ato de protesto do movimento Amazonas pela Democracia foi considerado um sucesso pelos organizadores não só pelo público presente (mais de 1,5 mil segundo eles e 500 pessoas segundo a PM), mas pela forma pacífica como foi realizado do início ao fim. O delegado Civil João Tayah que esteve à frente do evento festejou o resultado. E animados com a repercussão, os organizadores estão preparando novas manifestações para os próximas semanas contra o fascismo, o racismo e o presidente Bolsonaro.

Troco bolsonarista

Movimentos conservadores querem dar o troco e marcaram para sábado, às 14h, um ato de apoio ao presidente Bolsonaro e contra o movimento que eles chamam de Antifa. O local de concentração também será no Posto 700, na avenida Djalma Batista e a passeata seguirá o mesmo trajeto da manifestação realizada ontem.

Major do cachorrinho é exonerado

O vídeo em que um doguinho aparece passeando todo faceiro numa viatura da Polícia Militar em Manaus ganhou repercussão nacional sendo várias vezes compartilhado nas redes sociais. Sobrou para o major da Polícia Militar, Alexandre Ribeiro Araújo, que dirigia a viatura. Ele foi exonerado do comando da 10ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

Votação do gás

A Assembleia Legislativa deve votar na sessão desta quarta-feira (3) o veto do governador Wilson Lima ao projeto que flexibiliza a exploração do gás natural no Amazonas. O projeto teve o apoio de maioria absoluta dos deputados mas foi vetado pelo governador.

Dinheiro no cofre

Levantamento realizado pelo deputado Serafim Corrêa (PSB) mostra que os municípios do Amazonas receberam mais de R$ 3 bilhões nos primeiros cinco meses desse ano. Muito dinheiro para regiões onde as carências históricas se multiplicam na saúde, educação e infraestrutura.

Publicações relacionadas

Justiça mantém interdição de cervejaria onde vigilância encontrou 1,8 tonelada de malte com fezes de rato

Redação

O Pastor e quase santo evangélico Everaldo Pereira (PSC) é preso por corrupção

Redação

Retorno das aulas presenciais é marcado pela baixa adesão dos estudantes

Redação

Deixe uma resposta