Amazonas

Servidores anunciam greve por morte de Bruno e Dom e exigem saída de presidente da Funai

Uma greve geral foi anunciada para a próxima quinta-feira (23), por servidores da Funai em todo o país. De acordo com a categoria, a paralisação tem duas motivações.

Uma delas é pressionar as autoridades para que todos os envolvidos nos assassinatos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips sejam presos.

A outra é a saída do atual presidente do órgão, Marcelo Xavier: “Manifestaremos nossa profunda tristeza e indignação pelo assassinato bárbaro do nosso colega Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips e exigiremos a devida identificação e responsabilização de todos os culpados. Exigiremos, ainda, a saída imediata do Presidente da Funai, Marcelo Xavier, que vem promovendo uma gestão anti-indígena e anti-indigenista na instituição”, declara a Indigenistas Associados (INA), associação de servidores da fundação.

Os servidores criticam a gestão de Xavier, que é da bancada ruralista e está no comando da Funai desde 2019. As decisões polêmicas de demissões em massa, inclusive a de Bruno Pereira, e a denúncia de intimidação aos servidores estão no cerne do movimento contra ele.

Além disso, o presidente também já foi denunciado pelo Ministério Público Federal por improbidade administrativa. Isso porque ele quebrou um acordo judicial em que a Funai se comprometia a demarcar o território indígena Munduruku, em Santarém (BA).

Além disso, servidores alega que sofreram represálias por parte dele por serem contra a instalação de uma rede de alta tensão entre Manaus ‘e Boa Vista’. Eles dizem que Xavier os persegue e mandou até investigá-los.

Publicações relacionadas

Governo do Amazonas autoriza quarto ciclo de reabertura de atividades não essenciais

Redação

Variante do coronavírus encontrada no AM chegou ao Japão com série de mutações inéditas

Redação

Presidente Roberto Cidade anuncia Plano de Cargos e salários dos servidores da Aleam

Redação

Deixe um comentário