Amazonas Destaques Manaus

Serviço de telemedicina é ampliado pela Prefeitura de Manaus

O prefeito Arthur Virgílio Neto sancionou a lei n° 2.647/2020, que autoriza o uso da telemedicina em atividades da área de saúde, enquanto durar a pandemia de Covid-19. Publicada na edição n°4.895, do Diário Oficial do Município (DOM), desta segunda-feira, 3/7, a lei, de autoria do vereador Professor Fransuá (PV), complementa o serviço de telemonitoramento que a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) realiza desde o mês de abril, para acompanhamento dos casos suspeitos e confirmados das Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG), em especial da Covid-19.

No período de 8/4 a 3/8 foram acompanhados 16.874 usuários, predominando a faixa etária de 30 a 49 anos (51,5%) e o sexo feminino (54,6%). As doenças com maior frequência entre os usuários telemonitorados foram a hipertensão (42,2%), diabetes (19,4%), asma (11,8%) e cardiopatia (6,6%).

Com base nesses resultados, a Semsa já estuda a ampliação do serviço de monitoramento para outras situações relacionadas à saúde, como tuberculose, hipertensão e diabetes, gestantes faltosas ao pré-natal, com a expectativa de aumentar a resolutividade das ações na Atenção Primária e da Vigilância em Saúde.

“A implantação do serviço de telemonitoramento foi uma das ações do Plano de Contingência da Semsa como estratégia complementar para o enfrentamento à pandemia, seguindo as orientações do prefeito Arthur Neto, desde o anúncio oficial feito pela OMS (Organização Mundial da Saúde)”, explica o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

Atendimento

O telemonitoramento permite a identificação de pacientes que precisem ser encaminhados para outros serviços de forma a abreviar seu atendimento ou mesmo, quando necessário, faz a articulação com o Samu 192 Manaus para a remoção ao serviço de saúde referenciado a receber o paciente. O serviço também presta orientações para viabilizar a permanência dos usuários em casa, respeitando o isolamento social e fortalece a resposta e integração da Atenção Primária e Vigilância em Saúde.

O sistema foi criado a partir da parceria entre os Departamentos de Tecnologia da Informação (DTI), da Atenção Primária em Saúde (DAP) e da Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae) para garantir o acompanhamento de forma efetiva, oportuna e com qualidade, dos usuários com síndrome gripal (SG) suspeitos da Covid-19, registrados no E-SUS Notifica, promovendo a saúde dos indivíduos e da comunidade.

Atualmente, o Serviço de Telemonitoramento funciona na sede da Prefeitura Manaus, na avenida Brasil, Compensa, zona Oeste, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Coordenado por uma médica cardiologista, conta com 52 operadores, sendo 29 servidores estatutários da Semsa e 23 graduandos das áreas de medicina e enfermagem recrutados pela ação estratégica “O Brasil Conta Comigo”, do Ministério da Saúde.  Dentre os servidores, a equipe é composta por 12 médicos, cinco enfermeiros, oito cirurgiões dentistas, uma bióloga, uma assistente social, um fisioterapeuta e um apoio administrativo, todos treinados a partir do Programa de Educação Continuada implantado no próprio serviço.

Os recursos materiais utilizados no Serviço de Telemonitoramento foram adquiridos a partir de investimentos emergenciais para enfrentamento à Covid-19, sendo 45 celulares com fone de ouvido, 35 computadores com internet por cabo de rede, Wi-Fi e impressora.

Texto – Sandra Monteiro / Semsa

Foto – Mário Oliveira / Semcom

Disponível em – https://flic.kr/p/2jsQD8E

Publicações relacionadas

Amazonense de 105 anos é a brasileira mais idosa a vencer o Coronavírus

Redação

Action mostra Amazonino com 30,7% e Davi Almeida com 15,3% para prefeito

Redação

Túnel é encontrado dentro de cela de complexo penitenciário em Manaus

Redação

Deixe uma resposta