Amazonas Cotidiano Destaques Manaus

Sem EPIs, profissionais da Saúde ameaçam parar 28 de Agosto

O descaso do Governo do Amazonas com os profissionais da Saúde chegou a tal ponto que enfermeiros e técnicos ameaçam radicalizar e parar as atividades no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto na segunda-feira (27/4). Não é por salários, que estão atrasados. Não é pelo excesso de trabalho, que multiplicou com a pandemia de coronavírus. É pela vida deles que está em risco por falta de equipamentos de proteção individuais (EPIs) adequados. Máscaras N95, capotes, macacões impermeáveis, máscaras cirúrgicas. Tudo falta!

✅ Profissionais infectados

Mais de 350 desses profissionais foram infectados e mais de uma dezena morreram vítimas da Covid-19, tentando salvar vidas na linha frente do atendimento colapsado da Rede Estadual da Saúde. Enfrentam a superlotação, a falta de leitos, de equipamentos, de EPIs, a falta de respeito do Governo e até ameaças físicas de familiares desesperados com o caos na Saúde.

✅ Desabafo em vídeo

O enfermeiro Gerson Mauro postou vídeo no Facebook em que adverte que se o Governo não disponibilizar máscaras N95 e EPIs adequados no início do plantão de segunda, os profissionais da Saúde iriam parar as atividades no 28 de Agosto.  O recado é direto para a diretora da unidade, enfermeira Alessandra dos Santos. “Já estamos cansados, já choramos demais, já vimos colegas saindo mortos, colegas levando contaminação para casa, contaminado seus familiares”, protesta Gerson Mauro (veja vídeo).

Publicações relacionadas

Bolsonaro cumprimenta o presidente eleito dos EUA

Redação

No aniversário de 70 anos, TCE-AM ergue monumento em homenagem às vítimas da Covid e profissionais de saúde

Redação

TCE-AM notifica Prefeitura de Manaus sobre nomes repetidos e CPFs errados em lista de vacinação

Redação

Deixe uma resposta