Destaques Esportes

Seleção Feminina é proibida de usar a Bandeira do Brasil ao serem campeãs da Copa América

No último sábado (30) a seleção brasileira de Futebol Feminino foi campeã da Copa América realizada na Colômbia, o Brasil venceu a final disputada com as donas da casa por 1×0 com gol de Debinha de pênalti aos 36 minutos do primeiro tempo.

Ao iniciar a comemoração um fato curioso chamou atenção de muitas pessoas e viralizou na internet, ao se dirigir ao pódio onde seria realizada a comemoração do título, a jogadora Giovana Queiroz que estava enrolada com a Bandeira do Brasil foi abordada por uma pessoa da comissão de organização e foi impedida de entrar no local com a bandeira do Brasil, a jogadora entregou a bandeira para o organizador e seguiu o caminho, logo atrás é possível ver que outra jogadora estava com a bandeira que também foi recolhida pela organização.

O vídeo rapidamente viralizou nas redes sociais e indignou milhares de brasileiros que alegaram perseguição política, a imagem também revoltou atletas como Ana Paula Henkel e Maurício Souza do Vôlei, além de políticos da direita como o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) e os ex-ministros Onyx Lorenzoni e Damares Alves, e também do empresário Luciano Hang, das Lojas Havan, que disse “Usar a bandeira do Brasil virou crime?” A militância vai dizer que são as regras, mas não são. Nossos atletas sempre carregaram com orgulho a nossa bandeira e agora, de uma hora para outra, isso acontece. Onde está a liberdade? Disse o empresário.

Não é a primeira vez que a Bandeira Nacional se envolve em polêmica, recentemente uma juíza do Rio Grande do Sul tentou proibir o uso da bandeira nacional por considerar propaganda eleitoral ligada ao presidente Bolsonaro (PL), outro fato recente que também teve grande repercussão foi quando a cantora Bebel Gilberto pisou e sambou na bandeira do Brasil em um show no estado americano da Califórnia, além disso, no último dia 18/junho o ex-presidente e pré-candidato a presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou que seu partido PT se incomoda com o patriotismo dos brasileiros e às vezes ainda vaia a bandeira brasileira e o Hino Nacional.

Até o momento não há nenhum pronunciamento oficial da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) ou para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sobre o caso, porém nos apuramos e conseguimos encontrar que realmente existe uma regulamentação da Conmebol que trata sobre esta proibição no Art. 107 que diz: “É obrigatório o uso do uniforme oficial da delegação na cerimônia de premiação. Não será permitida a entrada de atletas na cerimônia com o torso nu, com roupas que façam qualquer alusão comercial, portando bandeiras com alguma inscrição ou com as bandeiras de seus países.” A publicação foi realizada em 6 de abril 2022.

Vale lembrar que em 2021 durante os Jogos Olímpicos de Tóquio os jogadores da Seleção Olímpica Masculina do Brasil também se envolveram em uma polêmica parecida, neste caso ao contrário das jogadoras Brasileiras eles descumpriram uma regra que obrigava a subir no pódio com um agasalho fornecido por uma empresa patrocinadora e amarraram na cintura, e fizeram a comemoração com a amarelinha a nossa camisa oficial, e foram duramente criticados pela atitude, mas aclamados pelo povo brasileiro.

Porém, um fato curioso é que mesmo que exista uma regulamentação prévia ou esta proibição tenha sido incluída recentemente, ela não vinha sendo respeitada em outros campeonatos de outras categorias, como podemos observar na sequência de fotos postadas pelo Instagram da seleção brasileira, todas as jogadoras brasileiras que foram campeãs nas categorias Sul-Americano Sub-17 e Sul-Americano Sub-20, estavam com a bandeira no pódio, isso pode ser comprovado na postagem recente da Seleção Feminina no instagram, na publicação a internauta Daiana Ribeira questionou: “Engraçado que primeira foto com bandeira do Brasil, segunda foto bandeira do Brasil, mas na terceira ué?🤔. Não vamos nos calar!”

Veja o vídeo do momento em que a Bandeira é recolhida:

Publicações relacionadas

Moradores de Lábrea enfrentam dificuldades com a cheia

Redação

Pesquisa da Pontual mostra queda de David e crescimento de Amazonino que agora tem 31,7%

Redação

No Tinder, vice de Romero Reis discute propostas com público feminino

Redação

Deixe um comentário