Amazonas Destaques Manaus

Sambódromo irá abrigar mais um posto de vacinação para profissionais de saúde

Com o objetivo de ampliar o atendimento aos trabalhadores da saúde contemplados na fase atual da campanha de imunização contra a Covid-19, a Prefeitura de Manaus abre, a partir desta quarta-feira, 3/2, mais um posto de vacinação. A estrutura, montada no Centro de Convenções de Manaus, popularmente conhecido como “sambódromo”, na zona Centro-Oeste, vai funcionar diariamente, inclusive nos fins de semana, no horário das 9h às 16h, com atendimento pelos sistemas de drive-thru e ponto fixo.

Sambódromo irá abrigar mais um posto de vacinação para profissionais de saúde

O posto será exclusivo para trabalhadores da saúde das redes pública e privada, que se enquadram nos grupos de prioridade 1, 2 e 3 da fase atual da campanha, e que já estão sendo atendidos em outros sete pontos montados pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

“A determinação do prefeito David Almeida é para dar celeridade ao processo de vacinação e, ao mesmo tempo, distribuir o atendimento aos trabalhadores de saúde, que representam, no momento, o grupo de maior demanda”, explica a titular da Semsa, Shádia Fraxe.

Segundo a secretária, a orientação do prefeito David Almeida é para que todos os esforços sejam feitos no sentido de oferecer ao público prioritário as vacinas disponíveis no menor tempo possível. “Por isso, e pensando no conforto e na segurança de vacinadores e vacinados, inauguramos na última segunda-feira um novo posto na rotatória da Suframa (Centro Cultural Povos da Amazônia) para reforçar a capacidade de atendimento na zona Sul e agora estamos ampliando o acesso na zona Oeste”, pontua Fraxe.

O posto do sambódromo vai contar com cinco equipes de vacinação. O trabalho tem o apoio da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), que cedeu profissionais e equipamentos para reforçar a estrutura e a logística necessária ao atendimento.

Para ser vacinado, o profissional de saúde deve estar na lista de prioridades elaborada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e pela Semsa. Além disso, deve apresentar documento de identidade com foto, CPF e contracheque, para comprovação de vínculo com a unidade de saúde. Os que não estiverem na lista devem preencher uma autodeclaração de pertencimento a um dos grupos prioritários abrangidos nesta etapa da vacinação. O modelo de autodeclaração está disponível nos postos de vacinação.

“Lembramos que, por conta da maior capacidade de vacinação, especialmente no turno da tarde, quando o movimento cai bastante, não estamos mais vinculando o atendimento aos meses de nascimento”, salienta a secretária. Ainda segundo Shádia, as regras para receber a vacina são pertencer aos grupos prioritários e apresentar os documentos obrigatórios.

Além do sambódromo, já estão operando para atendimento dos trabalhadores da saúde o Hospital Beneficente Português, Centro e outros seis locais, onde também ocorre a campanha de imunização dos grupos de idosos acima de 75 anos: Complexo de Treinamento de Direção Veicular do Detran-AM, zona Norte; estacionamento da Universidade Paulista (Unip), na zona Centro-Sul; Clube do Trabalhador Sesi, zona Leste; balneário do Sesc, zona Oeste; shopping Phelippe Daou, zonas Norte e Leste; e Centro Cultural dos Povos da Amazônia, na zona Sul,

“Estamos avaliando todos os dias o andamento da vacinação em relação a fluxos e quantidade de vacinados e ajustando tudo o que for necessário para que tenhamos uma campanha exitosa em todas as fases”, ressalta Shádia.

Até as 17h desta terça-feira, 2, já haviam sido imunizados 9.983 profissionais de saúde com a primeira dose da CoronaVac, de acordo com os registros disponíveis no vacinômetro da Prefeitura de Manaus.

Grupos prioritários

De acordo com os critérios de priorização definidos pelos dois órgãos e descritos na Nota Informativa nº 05/2021 (Dipre/FVS-AM) terão direito à vacina na etapa atual da campanha os trabalhadores que atuam em unidade de internação hospitalar adulta e pediátrica de hospitais, fundações e maternidades; em Unidades Básicas de Atendimento (UBS) preferenciais para Covid-19; nos serviços de remoção terrestre, aérea e fluvial de pacientes; no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu); na coleta, manipulação e processamento de material biológico relativo à Covid-19; as equipes de vacinadores e investigação epidemiológica de campo (Grupo Prioritário 1).

Além desses, serão contemplados os trabalhadores de saúde das clínicas radiológicas (que realizam tomografia, radiografia e ultrassonografia); os de serviços de terapia renal e serviços oncológicos; as equipes de fiscalização sanitária; os intermediadores entre a gestão e a assistência; e os que atuam nas Redes de Atenção Psicossocial, incluindo os Centros de Atenção Psicossocial (Caps), os Centros de Reabilitação de Dependência Química (CRDQ) e o Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro (Cper), que representam o Grupo Prioritário 2.

Também terão direito à imunização, na fase atual da campanha, os trabalhadores das Unidades Básicas de Saúde (UBSs); da Rede de Reabilitação Ambulatorial para Covid-19; dos Centros de Atenção Integral à Criança (Caics) e Centros de Atenção Integral à Melhor Idade (Caimis); das policlínicas e fundações (ambulatório) e da Central de Medicamentos do Amazonas (Cema), pertencentes ao Grupo Prioritário 3.

— — —

Texto – Andréa Arruda/Semsa

Publicações relacionadas

Veja os nomes dos deputados na Lista apreendida pela Polícia Federal no Gabinete de Wilson Lima

Redação

LIVES FALSAS NO YOUTUBE ESTÃO ROUBANDO DOAÇÕES DE FÃS

Redação

Wilson Lima anuncia o reajuste no preço da subvenção da juta e malva para os próximos anos

Redação

Deixe uma resposta