Amazonas Destaques Manaus

Quase me matou’, diz motorista atacado por comerciante após estacionar ônibus em Manaus

https://s2.glbimg.com/5pH5R-Dec2UrsZvaEFVy4EMDa_k=/0x0:500×282/600×0/smart/filters:gifv():strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_59edd422c0c84a879bd37670ae4f538a/internal_photos/bs/2020/z/h/IXF7SRS0yQUryhyjR8DA/briga-tercado.gif

motorista de ônibus atacado por um comerciante armado com um facão disse ao G1 que chegou a temer por sua vida. Ele foi ameaçado após estacionar o veículo em frente a um estabelecimento em Manaus, na segunda-feira.

Imagens mostram o homem correndo atrás do condutor, Jhamer Regis Almeida, de 54 anos, que tenta fugir e se defende com um pedaço de madeira.

Almeida conta que viveu momentos de agonia:

“Na realidade, eu sofri uma tentativa de homicídio. As pessoas que tiveram acesso ao vídeo podem ver os momentos de agonia que passei. Eu me defendi para não morrer”.

O motorista, que trabalha há nove anos nessa função, disse que a confusão teve início após ele ter encostado o ônibus na mureta da calçada do empresário, que tem uma loja de material de construção.

“Quase me matou com as armas que ele tinha”, disse Almeida, que ficará cinco dias afastado do trabalho. “Ele me acertou no braço, ombro e joelho. Estou com cinco dias em casa, não sei se vou voltar após o prazo do atestado.”

Trabalhadores da empresa de ônibus conseguiram imobilizar o empresário para encerrar a briga. O caso foi registrado no 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP) como lesão corporal.

Publicações relacionadas

Grupo liga 5G ao coronavírus e queima antenas no Reino Unido

Redação

Após estudo, economista afirma que ZFM precisa ser renovada para sobreviver à reforma tributária

Redação

Custo para imunizar grupos essenciais contra Covid será de R$ 75 milhões

Redação

Deixe uma resposta