Amazonas Destaques Manaus

Presidente da ALE-AM anuncia que foi diagnosticado com novo coronavírus

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), Josué Neto, informou que está com o novo coronavírus, durante uma sessão ordinária virtual da Assembleia, nesta segunda-feira (20). A sessão foi a mesma em que os deputados aprovaram um documento que solicita ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a intervenção federal na saúde do Amazonas.

O Amazonas registrou mais 116 casos de Covid-19 nesta segunda-feira (20), totalizando 2.160 casos confirmados do novo coronavírus no estado, segundo boletim da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), que confirma um total de 185 mortes. Entre os casos confirmados e suspeitos de Covid-19, há 815 pacientes internados.

Durante a sessão ordinária, Josué Neto justificava os motivos de ter assinado o pedido de intervenção federal no Amazonas, ao falar sobre a situação da saúde no estado, quando afirmou ter testado positivo para o novo coronavírus. Ainda segundo ele, os familiares também estão infectados pelo Covid-19.

“Na minha casa, todos estamos com Covid-19. Eu estou com Covid-19. A minha família está com Covid-19. Eu já estou sofrendo com o Covid-19”, disse o presidente da ALE-AM.

Pedido de intervenção federal

Deputados da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) aprovaram, nesta segunda-feira (20), um documento que solicita ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a intervenção federal na saúde do Amazonas – prestes a entrar em colapso com taxa de ocupação de leitos com quase 90%. O pedido de intervenção federal, assinado pelo presidente da ALE-AM, Josué Neto, foi aprovada pela maioria dos votos, em uma sessão ordinária virtual da Assembleia.

Durante a sessão, 13 deputados estaduais votaram a favor da solicitação de intervenção federal na saúde do estado, um votou contra e outro se absteve do voto. Os outros nove deputados estaduais não estiveram presentes na sessão virtual durante a votação do pedido. A solicitação será encaminhada para o presidente da República.

No documento, Josué Neto justifica o pedido de intervenção com informações sobre o colapso na saúde do Amazonas e dados que mostram o avanço da Covid-19 no estado. Segundo ele, a atual situação do sistema de saúde caracteriza uma “perturbação da ordem pública”, com base no artigo 34 da Carta Magna Brasileira, o que motiva que haja a intervenção federal.

Segundo dados do governo, quase 90% do leitos totais para pacientes com Covid-19 estão ocupados. Ao todo, o Amazonas possui 6.710 leitos, entre a rede pública e privada. Em uma coletiva de imprensa realizada na quinta-feira (16), o Governo do Amazonas admitiu que o sistema de saúde do estado já apresentava insuficiência da capacidade de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) antes da pandemia da Covid-19.

Coronavírus no Amazonas

Amazonas registrou mais 116 casos de Covid-19 nesta segunda-feira (20), totalizando 2.160 casos confirmados do novo coronavírus no estado, segundo boletim da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM). Também foram confirmados mais três mortes pela doença, totalizando 185 mortes.

Ainda de acordo com o boletim, 1.165 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão em isolamento social ou domiciliar, o que corresponde a 53,94% dos casos confirmados no Amazonas. De domingo (19) para segunda-feira, mais 103 pessoas se recuperaram da doença e estão fora do período de transmissão do vírus, totalizando, agora, 635 recuperados.

Publicações relacionadas

Governo Wilson Lima adotou estudos sem comprovação cientifica para anunciar final do isolamento

Redação

Prefeitura de Manaus e ciclistas se reúnem para discutir campanha de segurança no trânsito

Redação

Furto de cabos elétricos deixa bairros de Manaus sem água

Redação

Deixe uma resposta