Manaus

Prefeitura terá representantes no Ministério da Infraestrutura para discutir melhorias para mobilidade urbana

Em reconhecimento à capacidade técnica dos servidores do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), da Prefeitura de Manaus, o Ministério de Infraestrutura, do governo federal, selecionou seis funcionários da autarquia para compor três Câmaras Temáticas que irão discutir, em âmbito nacional, as estratégias para a implantação de melhorias nas áreas de educação e engenharia de trânsito, além de fazerem parte da Câmara Temática de Gestão e Coordenação do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans).

A publicação do Diário Oficial do União (DOU) de quarta-feira, 8/8, traz os nomes dos servidores do IMMU, Uarodi Pereira Guedes e Alcy de Oliveira da Silva, para a Câmara Temática de Engenharia de Tráfego e Sinalização de Trânsito (CTET); Maria Minuza e Antônio Dias, para a Câmara Temática de Gestão e Coordenação do Pnatrans (CTPNAT); além de Hanara Carvalho de Souza e Pedro Miranda Dias, para a Câmara Temática de Educação para o Trânsito (CTEDUC).

O diretor de Engenharia do IMMU, Uarodi Guedes, explicou que as Câmaras do Ministério da Infraestrutura são responsáveis por discutir soluções para o trânsito no país. “Pretendemos levar nossos conhecimentos, além de absorver novos conhecimentos e trazer sugestões de trânsito para a cidade de Manaus. Vamos contribuir com nossas expertises e com nossa realidade. Podem haver problemas de trânsito aqui que não existem em outras cidades do Brasil e discutindo essa problemática, podemos encontrar soluções para o trânsito”, afirmou.

Guedes ressaltou que a seleção para compor os colegiados é por meio de currículos. “Em nosso órgão de trânsito temos dois mestres em Gestão de Mobilidade e Logística. Temos outros profissionais com especialização, então, temos um corpo temático capacitado. Com a participação nessas câmaras, podemos desenvolver ações ainda melhores com essa interação com outras cidades, que podem agregar conhecimentos e soluções de engenharia e educação, que podem ser aplicadas nas demais cidades do Brasil”, frisou.

Publicações relacionadas

Lira rebate Marcelo Ramos e diz que presidente Bolsonaro está correto sobre o decreto das armas

Redação

Suspeito de assalto morre após ser baleado com dois tiros na cabeça, em Manaus

Redação

Cerimonialistas se reúnem na orla da Ponta Negra para homenagear colega vítima da Covid-19

Redação

Deixe um comentário