Amazonas Manaus

Prefeitura de Manaus realiza oficina para uso de ferramenta digital na alfabetização

Prefeitura de Manaus realizou uma oficina formativa sobre o uso do aplicativo GraphoGame, como ferramenta digital para os processos de alfabetização, nesta sexta-feira, 20/5, na escola municipal Joaquim da Silva Pinto, bairro Crespo, zona Sul. O evento, organizado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Sul, reuniu 20 educadores, entre professores, pedagogos e assistentes de alfabetização do programa “Tempo de Aprender”.

A escola serve como oficina-piloto, pois a meta é realizar a formação, mesmo que remotamente, em outras unidades de ensino da divisão. A iniciativa é destinada aos professores alfabetizadores e assistentes de alfabetização sobre o aplicativo GraphoGame, dentro do âmbito da Política Nacional de Alfabetização (PNA).  

De acordo com Nurimar de Jesus Coelho, assessora pedagógica de alfabetização e do programa Tempo de Aprender na DDZ Sul, a ferramenta é usada em 36 unidades de ensino da divisão, beneficiando pouco mais de seis mil alunos, entre o 1º período da educação infantil e do 1º e 2º anos do ensino fundamental. Para ela, é um ganho muito grande para todos da modalidade.

“Vimos a necessidade de realizar as oficinas formativas com os professores, mesmo porque o foco agora é a alfabetização. A escola tinha a necessidade dessa ferramenta, na qual os professores podem conhecer e se apropriar desse aplicativo. Com isso, será usado pelas crianças no desenvolvimento da leitura e da escrita. Escolhemos a escola Joaquim Pinto como oficina piloto desse aplicativo, que é um jogo dinâmico para as crianças”, disse.

O diretor da escola, Eduardo Teixeira Domingues, afirmou que a oficina é essencial aos educadores, que trabalham com os alunos, mas que agora vão usufruir de novos recursos em sala de aula.

“A oficina vem ajudar o professor no desenvolvimento das suas atividades na sala de aula. É uma maneira bem simples, básica e divertida da criança aprender, principalmente sua fonoaudiologia. Isso vai proporcionar ao aluno se tornar mais solto, livre e a ponto de não só aprender, como também de interagir com os colegas, não apenas da sua turma, mas como de toda a escola”, comentou.

O professor do 4º ano, João Kleber Serrão de Freitas, após o término da oficina, já começa a fazer seu planejamento sobre o uso da ferramenta. Para o educador, vai ajudar muito neste sentido.

“Eu entendo que a ferramenta vai proporcionar uma qualidade no processo de ensino. Para o mundo digital, onde as crianças estão inseridas, significa uma aprendizagem mais significativa. Isso nos ajuda, porque nos proporcionará qualidade dentro das aulas. Inserir o aplicativo dentro do processo de ensino, me permitirá desenvolver práticas cada vez mais qualificadas”, contou.

GraphoGame

A ferramenta está estruturada no Eixo 2 do Programa Tempo de Aprender, do Ministério da Educação (MEC) e consiste em um jogo educacional com um ambiente virtual, tendo como objetivo a aprendizagem de habilidades fonológicas, que são relacionadas com os sons da linguagem e auxiliam no processo de leitura.

A oficina é uma ação da Gerência de Tecnologias Educacional (CTE) da Semed, componente da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM) da secretaria, por meio da equipe Cultura Digital na Alfabetização.

Publicações relacionadas

Amazonino testa positivo para COVID-19 e se recupera em casa

Redação

MPC pede explicação de dispensa da Susam

Redação

Especialista vai abrir sauna para tratar Covid-19 por inalação de ervas medicinais

Redação

Deixe um comentário