Amazonas Destaques Manaus

Prefeito de Manaus diz que 36 de 106 pessoas sepultadas nesta segunda-feira morreram em casa

O Prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, informou em entrevista à Rede Amazônica que, de 106 sepultamentos feitos em Manaus, na última segunda-feira (20), 36 foram pessoas que morreram em casa. Com a situação, o prefeito disse que a cidade vive um estado de calamidade pública com o cenário do novo coronavírus. Segundo a última atualização feita pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), dos 2.270 casos confirmados no Amazonas até esta terça-feira (21), 1.809 são de Manaus.

Em vídeo postado nas redes sociais, o prefeito relaciona altos índices de sepultamentos feitos por dia em Manaus, durante a pandemia do novo coronavírus, com o período de outras síndromes respiratórias, como da gripe H1N1. Segundo ele, os dados mostram uma necessidade de medidas para assistência de pacientes que permanecem em suas casas. No Amazonas, em média, a taxa de ocupação de leitos está em torno de 96% a 97%, tanto em UTI, quanto nos leitos de internação. segundo informou a secretária de saúde, Simone Papaiz.

“Eu vou lhe dar alguns dados. Antes da Covid-19, o número de sepultamentos em Manaus ficava entre 20 e 35. 35 quando se tinha gripes sazonais, como aconteceu a H1N1, que foi pesada. De repente, estes números foram pulando. Um dia, bateu em 66 sepultamentos. Depois foi para 88. Ontem [domingo (19)], foi para 121 sepultamentos e, hoje [segunda (20)], 106”, informou o prefeito.

Ainda conforme Arthur, em entrevista à Rede Amazônica, dos 122 sepultamentos feitos no domingo, 17 pessoas morreram em casa. O número, segundo ele, foi ainda maior na segunda-feira (20). Dos 106 sepultamentos, 36 pessoas também morreram em suas casas.

“Ou seja, a necessidade de se ampliar, radicalmente o atendimento a essas pessoas é uma necessidade que salta os olhos de qualquer pessoa racional. Está se caracterizando uma certa falência, um certo colapso mesmo, nas nossas possibilidades de atender”, comentou o prefeito.

Mortes por coronavírus

De 193 mortes pelo novo coronavírus confirmadas em todo o Amazonas, a maioria dos óbitos é de pacientes de Manaus, com um total de 163. A capital do Amazonas também tem a maioria dos casos confirmados em todo o estado, com 1.809 de 2.270 registros. Outros 43 óbitos notificados seguem em investigação pelo Laboratório Central (Lacen) e 22 foram descartados para o novo coronavírus.

Na segunda-feira (20), contêineres frigoríficos foram instalados no Cemitério Nossa Senhora Aparecida, no bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus, para comportar a alta demanda de caixões que estão sendo enviados de hospitais públicos da capital, muitos de vítimas do novo coronavírus.

–:–/–:–

Vídeos mostram filas de carros funerários para sepultamentos em cemitério de Manaus

Vídeos mostram filas de carros funerários para sepultamentos em cemitério de Manaus

Na última sexta-feira (17), dezenas de covas haviam sido abertas no cemitério para atender o aumento na demanda provocado pelas mortes por Covid-19. A implantação de contêineres frigoríficos também foi uma medida adotada pelo Governo do Amazonas para comportar os corpos de vítimas de Covid-19 em hospitais de Manaus, após a repercussão de um vídeo que mostra corpos posicionados ao lado de pacientes internados no Hospital João Lúcio, na Zona Leste de Manaus.

–:–/–:–

Vídeo mostra corpos de pacientes com suspeita de Covid-19 ao lado de internados no AM

Vídeo mostra corpos de pacientes com suspeita de Covid-19 ao lado de internados no AM

Já nesta terça-feira (21), a Prefeitura informou que está fazendo valas comuns, chamadas pelo órgão de trincheiras, para enterrar vítimas do novo coronavírus no cemitério público Nossa Senhora Aparecida.

“A metodologia, já utilizada em outros países, preserva a identidade dos corpos e os laços familiares, com o distanciamento entre os caixões e com a identificação das sepulturas. A medida foi necessária para atender a demanda de sepultamentos na capital”, disse a Prefeitura, por meio de nota.

–:–/–:–

Prefeitura de Manaus faz valas comuns em cemitério para enterrar vítimas da Covid-19

Prefeitura de Manaus faz valas comuns em cemitério para enterrar vítimas da Covid-19

Coronavírus no Amazonas

O Amazonas registrou mais 110 casos de Covid-19, nesta terça-feira (21), e alcançou um total de 2.270 casos confirmados do novo coronavírus, segundo boletim da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM). Também foram confirmadas mais oito novas mortes por Covid-19, totalizando 193 mortes no Amazonas.

Conforme o boletim desta terça-feira, 1.170 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão em isolamento social ou domiciliar, o que corresponde a 51,54% dos casos confirmados no Amazonas. De segunda-feira (20) para esta terça-feira, mais 91 pessoas se recuperaram da doença e estão fora do período de transmissão do vírus, totalizando, agora, 726 recuperados.

Publicações relacionadas

Tribunal cria comitê para fiscalizar recursos destinados ao combate ao COVID-19 no AM

Redação

Veja os nomes dos deputados na Lista apreendida pela Polícia Federal no Gabinete de Wilson Lima

Redação

Snapdragon 768G aparece em vazamento com nova versão do Redmi K30

Redação

Deixe uma resposta