Amazonas Destaques Manaus

Pollake se contradiz ao dizer que nunca atuou no governo, mesmo prestando assessoria

“Nunca prestei serviço para o governo do Amazonas ou qualquer outro governo”, disse Carla Pollake, durante depoimento na manhã desta segunda-feira (6), na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde. A jornalista foi citada por dois funcionários da Secretaria de Estado da Saúde (Susam) como pessoa de ligação ao governo do Amazonas.

Os membros da CPI da Saúde iniciaram a 12ª reunião com o depoimento da testemunha Carla Pollake, citada por outros depoentes como uma representante do governador Wilson Lima em uma reunião com a nova secretária da Susam, Simone Papaiz.

A jornalista Carla Pollake foi citada por dois funcionários da Secretaria de Estado da Saúde (Susam) como pessoa de ligação ao governo do Amazonas (Foto: Francisco Rodrigues/GDC)

O presidente da Comissão, deputado Delegado Péricles, questionou se Carla tinha residência fixa em Manaus. “Não tenho residência em Manaus, quando venho para cá fico em um flat. Mas venho para a cidade porque tenho consultorias e porque meu marido é psicanalista e também tem clientes aqui”, explicou.

Durante as reuniões da CPI da Saúde, dois depoentes citaram o nome de Carla Pollake durante seus depoimentos. O primeiro a citar a jornalista foi o ex-secretário João Paulo, quando informou que foi ela quem apresentou a nova secretária da Saúde, Simone Papaiz, aos membros da Susam.

Ainda segundo o presidente da Comissão, o segundo momento em que Carla foi citada foi pelo ex-secretário Rodrigo Tobias, quando falou sobre o projeto ‘Anjos da Saúde’, apresentado pela jornalista. “Ele inclusive disse que você ligou para ele e ‘pressionando de certa forma’ para que aceitasse o projeto”, relatou Péricles.

Carla foi questionada sobre sua relação com o governador do Amazonas. “Eu conheço o Wilson, sim. Na verdade tenho dificuldade de chamá-lo de governador. Mas, o conheci em 2013 quando trabalhava na Record São Paulo e vim a Manaus para trabalhar as nossas ‘praças’ e, na época, ele apresentava o programa ‘Alô Amazonas’”, explicou.

Questionada se trabalha ou já trabalhou no governo do Estado, a jornalista negou. “Nunca prestei serviço para o governo do amazonas ou qualquer outro governo. Repito, nunca trabalhei em instituição pública e nem tenho interesse”, relatou Carla.

O presidente da Comissão perguntou para Carla se a profissional tinha conhecimento sobre o projeto ‘Anjos da Saúde’. “Em uma de nossas conversas, Wilson me falou que queria investir na saúde do Estado e me mostrou o projeto ‘Anjos da Saúde’ e eu dei minha opinião para ele sobre o que eu achava do ponto de vista de imagem”, explicou.

Ainda segundo Carla, após alguns dias, ela encontrou o governador e perguntou sobre como estava o andamento do projeto “Anjos da Saúde”. “Perguntei para ele como estava o andamento do projeto e ele disse: ‘tenho que ver como está esse projeto. Liga para o Tobias, fala com ele e veja como está’. Eu respondi: ‘como vou ligar se nem conheço?!’. Fiquei desconfortável, mas peguei o contato, liguei, me apresentei e perguntei como estava esse projeto”, disse.

O cartão de visita com o nome de Carla Pollake, função consultora e com o emblema do governo do Estado (Foto: Divulgação)

‘Livrinho’

O deputado Serafim Corrêa questionou Carla, por ser uma profissional de renome, se ela não recebeu pagamento por todas essas intervenções. “Você esteve com a equipe da Susam, teve acesso a locais públicos e apresentou a secretária de Saúde aos outros membros”, indagou o parlamentar. Carla respondeu que Wilson Lima soube que ela estava em Manaus e disse que uma nova secretária iria assumir, e pediu para ela falar sobre o perfil do amazonense. “Conversei com a Simone na véspera dela assumir, levei um livrinho – copilato de uma palestra de três horas – e combinamos de nos encontrar novamente no dia 8 de abril, para um almoço. Nesse momento, ela citou que o governador comentou sobre o projeto ‘Anjos da Saúde’ e pediu minha opinião”, disse.

Segundo Carla, a nova secretária de saúde afirmou que gostou do projeto e iria pedir permissão do governador para anunciar. “Ela gostou de cara do programa ‘Anjos da Saúde’ e disse que ia conversar com o governador”, enfatizou.

No dia 8 de abril, Carla foi ao encontro de Simone Papaiz para o almoço e a continuação da conversa. Em certo momento, com a ausência de Rodrigo Tobias, o governador pediu para que Carla fizesse o favor de apresentar a nova secretária aos demais. “O governador pediu que eu mostrasse a Simone para as pessoas, à equipe de saúde que estava lá no local e foi isso que eu fiz. Nunca convoquei nenhuma reunião, apenas fiz um favor”, explicou Pollake.

De acordo com o presidente da Comissão, o depoimento de Carla Pollake mostra algumas contradições com que outros depoentes já afirmaram durante a CPI da Saúde. “Temos o vídeo dos depoimentos dos dois secretários que citaram o seu nome como uma pessoa do governo do Amazonas. Um deles, o Rodrigo Tobias, até ficou relutante em dizer o seu nome, como é possível ver no vídeo e na linguagem corporal dele”, disse Péricles.

Apesar de negar qualquer envolvimento direto com o governo do Amazonas, o deputado Wilker Barreto mostrou um cartão de visita com o nome de Carla Pollake, função consultora e com o emblema do governo do Estado.“Eu posso ter mostrado uma vez ou outra para alguém”, disse Carla.

Ainda segundo a testemunha, ela pediu autorização do governador do Amazonas para fazer o cartão, já que isso alavancaria a cartela de clientes e traria reconhecimento. “Eu pedi autorização dele e ele permitiu”, declarou Pollake.

Publicações relacionadas

TCE-AM renova contrato de sistema para busca avançada em Diários Oficiais

Redação

CIENTISTAS ALERTAM PARA CONSEQUÊNCIAS DA EXTINÇÃO DOS INSETOS

Redação

STJ quebra sigilo de dados de lobista

Redação

Deixe uma resposta