Amazonas Destaques Manaus

Polícia monta barreiras na invasão Monte Horebe em Manaus para reintegração

Polícia monta barreiras na invasão Monte Horebe para reintegração  — Foto: SSP
Polícia monta barreiras na invasão Monte Horebe para reintegração  — Foto: SSP

Polícia monta barreiras na invasão Monte Horebe para reintegração — Foto: SSP

Forças de segurança montaram barreiras na área da invasão Monte Horebe, Zona Norte de Manas, desde a madrugada desta segunda-feira (2) para dar início a uma reintegração marcada para esta manhã. Pelo menos 1 mil pessoas devem ser retiradas do local.

De acordo com o Governo do Amazonas, a operação é resultado de meses de planejamento. A ação conta com efetivo de mais de 800 servidores, entre policiais e equipes de assistência social.

O plano de desocupação foi anunciado na sexta-feira (28). Ao todo, 700 policiais atuam operação no Monte Horebe, com a montagem de barreiras em pontos estratégicos a partir do trabalho já realizado pelas equipes de inteligência das forças de segurança.

–:–/–:–

Polícia monta barreiras na invasão Monte Horebe em Manaus para reintegração

Polícia monta barreiras na invasão Monte Horebe em Manaus para reintegração

Desde as primeiras horas da manhã desta segunda, centenas de pessoas saíram de suas casas – mesmo debaixo de chuva – para acompanhar a movimentação do lado de fora.

Desde a sexta, após o anúncio da reintegração, moradores dizem que não querem deixar o local. Um grupo chegou a protestar afetando o trânsito na Avenida Torquato Tapajós.

Centenas de famílias saíram de suas casas para acompanhar situação — Foto: Leandro Guedes/Rede Amazônica
Centenas de famílias saíram de suas casas para acompanhar situação — Foto: Leandro Guedes/Rede Amazônica

Centenas de famílias saíram de suas casas para acompanhar situação — Foto: Leandro Guedes/Rede Amazônica

“Esse trabalho tem como principal objetivo assegurar que as famílias tenham o atendimento adequado”, informou o Governo.

Triagem

As famílias removidas serão encaminhadas para o Colégio Militar da Polícia Militar VI, localizado na rua Rio Piorini, no residencial Viver Melhor. Elas passarão por triagem pelas equipes do Governo, para que seja dado encaminhamento adequado a cada caso.

Vista aérea da invasão Monte Horebe — Foto: Rede Amazônica
Vista aérea da invasão Monte Horebe — Foto: Rede Amazônica

Vista aérea da invasão Monte Horebe — Foto: Rede Amazônica

Ainda de acordo com Governo, terão direito a soluções de moradia as pessoas que comprovarem que residiam na ocupação e que não têm para onde ir. As informações do levantamento social serão analisadas pela Suhab, órgão responsável por definir as soluções de moradia mais adequadas.

Após o trabalho de triagem e análise de informações sociais, as famílias a serem beneficiadas com soluções de moradia formalizarão um termo junto ao Governo do Amazonas, com anuência da Defensoria Pública. Nos casos de famílias provenientes de outros países, como a Venezuela, as pessoas serão encaminhadas ao projeto Acolhida.

A invasão Monte Horebe surgiu da reintegração da ocupação irregular Cidade das Luzes, em 2015, que expulsou as famílias do local.

Publicações relacionadas

Três são presos em operação que investiga desvio de medicamentos na FCecon, em Manaus, avaliado em R$ 1,1 milhão

Redação

Sessão online do TJAM expõe bate-boca entre desembargadores

Redação

Luísa Sonza é atacada em post antigo com Whindersson Nunes

Redação

Deixe uma resposta