Polícial Amazonas Destaques Manaus

PF pediu prisão de Wilson, mas STF não autorizou

A Polícia Federal pediu a prisão do governador do Amazonas, Wilson Lima, mas o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou o pedido alegando que “não se justifica a imprescindibilidade da decretação da extraordinária medida cautelar de privação de liberdade do chefe do Executivo estadual ao menos neste momento”.

A PF cumpriu mandado de busca e apreensão na casa de Wilson na manhã desta terça-feira (30), durante a operação Sangria, que investiga crimes de corrupção, fraude a licitação e desvio de recursos federais.


MPF diz que Wilson comandou

As investigações do Ministério Público Federal (MPF) sobre a prática de fraudes na compra de respiradores superfaturados realizado pelo Governo do Amazonas, apontam que o governador Wilson Lima (PSC) comandou e orientou o processo de aquisição dos equipamentos, conforme a subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo. As irregularidades levaram à deflagração da Operação Sangria realizada pela Polícia Federal (PF) e pelo MPF nesta terça-feira (30) em Manaus, cumprindo mandados de prisão e de busca e apreensão.
“Os fatos ilícitos investigados têm sido praticados sob o comando e orientação do governador do estado do Amazonas, Wilson Lima, o qual detém o domínio completo e final não apenas dos atos relativos à aquisição de respiradores para enfrentamento da pandemia, mas também de todas as demais ações governamentais relacionadas à questão, no bojo das quais atos ilícitos têm sido praticados”, destaca Lindôra Araújo

Publicações relacionadas

Governo Federal prorroga permanência da Força Nacional em Rondônia

Redação

Prefeitura mantém agentes de trânsito nas ruas, mesmo com decreto de teletrabalho

Redação

Jornalista Alex Braga, do programa AMAZONAS DIÁRIO, sofre atentado ao sair do trabalho

Redação

Deixe uma resposta