Amazonas Destaques Manaus

Pazuello: ‘Manaus é prioridade nacional’

Manaus – O ministro da saúde, Eduardo Pazuello, informou que Manaus terá prioridade na vacinação contra a Covid-19 e fez um alerta sobre necessidade da prevenção. O anúncio foi feito durante coletiva realizada na manhã desta quarta-feira(13), no Centro Integrado de Coordenação e Controle (CICC). “Manaus é a prioridade nacional do momento. Mas, precisamos do tratamento precoce”, defendeu Pazuello.

Estratégia O ministro defendeu o tratamento precoce como tem feito ao longo de sua estadia em Manaus (Foto: Euzivaldo Queiroz/ MS)

Por conta da situação agravante do estado, o Amazonas será beneficiado na vacinação. “Vamos vacinar em janeiro, e ninguém receberá a vacina antes de Manaus. Distribuiremos a vacina simultaneamente”, revelou.

Ele ainda relatou a falta de leitos na capital, mas afirmou que esse problema já existia antes da doença. “Temos uma superlotação dos hospitais, independente da Covid-19, pois já tínhamos 70% de taxa de ocupação, com Manaus tendo uma das menores taxas de leito por habitante do Brasil”, revelou o ministro.

Como medida auxiliar, a abertura de novos leitos já está sendo realizada. “Agradeço ao Ministério da Saúde por nos ceder o Hospital Universitário Getúlio Vargas, abrindo hoje mais 60 leitos. Além disso, o Hospital Universitário Nilton Lins será aberto amanhã, com mais 80 leitos”, argumentou.

O ministro seguiu defendendo o tratamento precoce, como tem feito ao longo de sua estadia em Manaus.
“A situação foi agravada pois não tivemos o foco no atendimento primário, das mais de 100 UBS, apenas 18 atendem a triagem da Covid. Além disse, não há foco no tratamento precoce, cabendo ao médico prescrever, pois tudo isso está alinhado com os conselhos. Não pode mais haver dúvidas em Manaus”, criticou Eduardo.

Além da crescente do vírus, o ministério da saúde também busca intervir a crise de oxigênio do estado. “Manaus vive a crise do oxigênio. Estamos trazendo uma ponte aérea para trazer tubos de oxigênio para Manaus, trazendo por viagem 6 mil metros cúbicos, mas precisamos de 70 mil metros cúbicos, defendeu ele.

O Ministério da Saúde também atuou para uma melhor gestão da crise no estado. “Estamos contratando o Sírio Libanês para gestão hospitalar, tentando com a desospitalização, mandando os pacientes para tratamento domiciliar”, revelou Pazuello.

Eduardo também revelou o apoio do governo Federal no combate a pandemia. “No final de dezembro, mandamos mais R$ 25 milhões ao Amazonas para se preparassem para a Covid-19”

Ele afirmou ainda que o Ministério apenas aguarda a autorização do uso dos imunizantes. “Temos duas vacinas avançadas para janeiro. São oito milhões de doses e após a liberação da Anvisa, em quatro dias estará distribuída ao país. Hoje decola um avião para buscar dois milhões de doses na Índia”, argumentou.

Fonte: D24am. Leia mais em https://d24am.com/politica/pazuello-manaus-e-prioridade-nacional/

Publicações relacionadas

Globo Lixo passando vergonha com seu jornalismo perseguidor

Redação

Futuro Centro de Arqueologia, prédio da antiga Câmara chega a 85% de obras concluídas

Redação

Em um dia de chuva, Rio Negro sobe 5 centímetros em Manaus

Redação

Deixe uma resposta