Amazonas Destaques Manaus

Países vetam voos do Reino Unido após mutação do coronavírus

Londres – A Holanda, a Bélgica e Itália decidiram neste domingo (20) proibir o tráfego de passageiros com o Reino Unido. A França também estuda implantar as mesmas restrições. Na Holanda, a restrição é apenas para viagens de avião e vai durar pelo menos dez dias, seguindo uma recomendação das autoridades de saúde devido aos temores da nova mutação do coronavírus detectada em território britânico.

Proibição vale até pelo menos 1º de janeiro (Foto: Marco de Swart/EFE)

A Bélgica restringiu também as viagens de trem por pelo menos 24 horas a partir da 0h desta segunda-feira (21), informou o primeiro-ministro do país, Alexander De Croo, à televisão pública “VRT”. A medida será aplicada inicialmente por 24 horas porque a análise científica da nova variante do coronavírus ainda está em andamento.

“Como governo temos o dever de proteger os italianos e, por isso, depois de notificarmos o governo inglês, estamos prestes a assinar uma medida com o ministro da Saúde para suspender os voos com a Grã-Bretanha”, explicou o chanceler italiano Luigi Di Maio. “Nossa prioridade é proteger a Itália e nossos compatriotas”.

“Não temos uma resposta conclusiva”, esclareceu De Croo, que avisou que está em contato com a França porque os trens Eurostar do Reino Unido também passam pelo país e os passageiros poderiam então entrar na Bélgica. “É por isso que os controles preventivos também serão realizados nas estradas”, afirmou o premiê.

Leia mais: Mutação do coronavírus faz Reino Unido impor mais restrições

Em nota, o Ministério da Saúde da Holanda confirmou que estudo realizado no início de dezembro revelou que também circulava no país um vírus com a variante descrita pelo Reino Unido e autoridades sanitárias estão estudando como a pessoa afetada foi infectada e se há casos relacionados.

“Parece que se espalha com mais facilidade e rapidez e é mais difícil de detectar”, alerta o executivo de Haia. O RIVM (Instituto Holandês de Saúde Pública) pediu à Saúde para controlar os movimentos de passageiros com o Reino Unido “tanto quanto possível” para limitar “a entrada dessa cepa de vírus” em território holandês, de modo que o gabinete tomou a decisão de declarar a proibição do tráfego aéreo até pelo menos 1º de janeiro.

Publicações relacionadas

Whindersson lamenta não poder gravar especial da Netflix em Manaus

Redação

MÉDICOS USAM MICROSOFT HOLOLENS PARA REDUZIR CONTÁGIO DA COVID-19

Redação

Bem humorado, candidato Amazonino Mendes vota em seção na Sefaz

Redação

Deixe uma resposta