Amazonas Destaques Manaus

Pacientes internados no Delphina Aziz são transferidos para outras unidades de saúde

Após a mudança no perfil de atendimento do Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz, que passou a ser exclusivo para os casos graves suspeitos/confirmados do novo coronavírus (Covid-19), pacientes que já estavam internados na unidade por outras patologias são transferidos.

A direção do Delphina Aziz esclarece à população que os pacientes remanejados para outros hospitais da capital estavam internados em recuperação pós-cirúrgica ou em decorrência de diversas doenças, como cardiopatias e outros problemas de saúde crônicos. A desocupação permite deixar o hospital exclusivo para atendimento da Covid-19.

“Os pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), principalmente na adulta, já foram todos transferidos, e hoje a gente está em processo de transferência dos pacientes internados na enfermaria, principalmente os da clínica médica. A gente já fez a transferência de mais de 60% dos pacientes da clínica médica, então restam poucos pacientes ainda a serem transferidos”, explicou a diretora técnica do Delphina Aziz, a infectologista Mayla Borba.

Segundo ela, as transferências são realizadas para diferentes hospitais de apoio na capital, de acordo com a disponibilidade de leitos. “Conforme a unidade tiver leito, a gente faz a transferência do paciente. A gente está enviando para todas as unidades, HPS 28 de Agosto, João Lúcio, Adriano Jorge, todas as unidades têm nos ajudado nessa transferência dos pacientes”, acrescentou a diretora técnica.

Durante a atualização de informações sobre o novo coronavírus no Amazonas, transmitida pelas redes sociais do Governo do Estado neste domingo (29), o secretário de Saúde, Rodrigo Tobias, reforçou que o fluxo interno do Delphina Aziz foi modificado e fez um alerta sobre a veiculação de fake news sobre a transferência dos pacientes da unidade.

“Estamos transformando toda a estrutura do hospital Delphina Aziz para acomodar somente os casos (de coronavírus) que precisam de cuidados intensivos, seja de estrutura de oxigênio ou a estrutura propriamente dita de intubação e UTI. É importante destacar isso para que a sociedade entenda e não acredite em fake news de que todas as pessoas que estão saindo do Delphina têm coronavírus e estão espalhando coronavírus nas outras unidades da capital. Isso não é verdade”, frisou o secretário.

Internações

Segundo dados divulgados pelas Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) neste domingo (29), o Amazonas tem registro de 140 casos confirmados do novo coronavírus no estado. Desses, 21 estão internados em hospitais da capital, sendo 16 em unidades da rede privada (seis deles em UTI) e cinco no Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz (quatro em UTI).

Publicações relacionadas

Cruz Vermelha abre inscrições para voluntários no enfrentamento ao coronavírus no Amazonas

Redação

Manaus terá Dia D de Multivacinação

Redação

Jair Bolsonaro assina a liberação de R$ 60 bi de ajuda aos Estados

Redação

Deixe uma resposta