Amazonas Destaques Esportes

Ouro para o Amazonas no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu,

Atletas amazonenses brilharam nos primeiros dias do Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu, promovido pela Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ), que acontece em Barueri, São Paulo. A competição começou na última sexta-feira (6) e vai até o dia 14 de maio.

Logo no primeiro dia de competições, Valeska Castro, da academia GFTeam, foi ouro no Master 3, categoria pluma (até 53,5kg). Além do lugar mais alto do pódio, a atleta também subiu de faixa, recebendo a cinta preta.

Sobre a conquista, ela comentou que o psicológico foi muito importante para a conquista.

“Vencer é uma conquista que vem de muitos treinos e força de vontade. A vitória está na sua mente. Quando você pensa positivo, traz coisas positivas, a sensação é mostrar que nada é impossível quando acreditamos”, disse.

Valeska não foi para São Paulo sozinha, comandando a academia com o marido, mais 17 atletas foram lutar na competição, algumas são mulheres que sofriam com depressão e encontraram na arte suave uma saída para combater a doença.

Próximo passo: Abu Dhabi

Outra amazonense que foi campeã foi Andreia Cerdeira, na Nova União. Natural de Coari, ela competiu na categoria Master 1, categoria médio (até 69kg) faixa marrom.

“Fiz uma preparação intensa, com um cronograma de treino construído pelo mestre Dedé Pederneiras e, graças a Deus, sai vitoriosa. O Campeonato Brasileiro é muito grande, que reúne até pessoas de outros países, muitos atletas profissionais e estava bem treinada e me consagrei. As lutas foram duras, não teve luta fácil”, explicou a atleta.

Cerdeira diz também que o próximo passo é focar no Grand Slam, que acontece no Rio de Janeiro. Organizado pela Abu Dhabi, a competição é a chance de atletas conseguirem o passaporte para lutar no mundial da competição, que acontece no país do Oriente Médio.

“O meu objetivo maior é treinar na maior Arena do mundo, em Abu Dhabi, onde são realizados os maiores eventos de jiu-jitsu do mundo e, se Deus quiser, vou lutar lá. Passando nesse Grand Slam do Rio tenho muita chance de chegar no Mundial”.

Diogo Reis também entrou no tatame e foi ouro na faixa preta, categoria pluma (até 64 kg). Com a conquista, ele chega ao quinto título brasileiro da carreira.

“A sensação de lutar o Brasileiro na faixa é totalmente diferente das outras, porque estamos competindo no mais alto nível e contra os melhores”, declarou.

O também amazonense Mica Galvão também foi campeão do peso médio (até 82,30 kg), faixa preta. Pela GFTeam, Antonio Sotto levou ouro na categoria Master 4, pesadíssimo (sem peso máximo), faixa preta.

Publicações relacionadas

MPF defende respeito à Constituição e aos direitos indígenas em debate sobre mineração na Amazônia

Redação

Candidatos mostram garra e disposição no primeiro dia de campanha

Redação

General Eduardo Pazuello será ministro interino da Saúde

Redação

Deixe um comentário