Amazonas Destaques Manaus

Obra da Biblioteca Municipal chega a 70% e entrega está prevista para fevereiro de 2020

Com 70% da obra concluída, a Biblioteca Municipal João Bosco Evangelista deverá ser reaberta pela Prefeitura de Manaus em fevereiro de 2020. Situada na esquina da rua Monsenhor Coutinho, o prédio compõe um importante conjunto arquitetônico do Centro Histórico de Manaus. Os serviços, agora, são de pintura e acabamento interno, além da montagem da estrutura do elevador.

“É mais uma importante parte da história de Manias sendo resgatada para compor nosso projeto de revitalização do Centro Histórico de Manaus. Essa é uma obra há muito tempo esperada pelo povo de Manaus e que não tenho dúvida será motivo de muito orgulho”, destaca o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto.

Estão sendo resgatadas características arquitetônicas do prédio, que recebe adaptação ao ar moderno do século 21, incluindo sala de projeção, área de acervo em braile, um café box para atendimento aos frequentadores e itens específicos de acessibilidade, como elevador, piso tátil e banheiros para portadores de necessidades especiais.

“Em vários cenários de antigamente, fizemos pesquisas iconográficas do imóvel, trazendo assim a originalidade do local. Por se tratar de um restauro, temos que cuidar de vários aspectos da história, assim aproveitando as peças antigas e substituindo apenas o que não é possível de ser reaproveitado”, explica o coordenador técnico do programa “Manaus Histórica”, Daniel Herszon.

Instalações elétricas, forro de madeira, execução da escada metálica, esquadrias, divisórias em gesso acartonado e revestimento nos banheiros estão sendo executados. Para o presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Cláudio Guenka, os projetos do “Manaus Histórica” ganham em viabilidade para seguir a transformação necessária do Centro.

A empresa Biapó Construtora faz a execução da reforma e restauro, tendo sido a vencedora da licitação. Com foco em restaurações artísticas, a Biapó tem preocupação com o humano e a história presentes nas cidades onde atua.

História

O prédio datado do início do século 20 é um sobrado de características arquitetônicas ecléticas, quando Manaus experimentou o apogeu do ciclo da borracha.

No edifício, durante muitos anos ficou sediada a “Liverpool School of Tropical Medicine”, instituição fundada em 1898 e primeira no mundo dedicada à pesquisa e ao ensino em medicina tropical. Ao longo do restante do século 20, após o fechamento da escola, o edifício esteve em propriedade de particulares.

No final da década de 70 e início dos anos 1980, nele funcionou uma lanchonete e botequim bastante frequentado, o Pinguim.

Em 1995, o prédio foi desapropriado pela Prefeitura de Manaus. A Biblioteca Pública Municipal teve a sua primeira sede na avenida Joaquim Nabuco, passando a ocupar o endereço na rua Monsenhor Coutinho em 1997. A biblioteca tem o nome do professor, escritor e poeta João Bosco Evangelista (1938-1973), que foi um dos célebres fundadores do “Clube da Madrugada”.

O imóvel foi devidamente recuperado e adaptado para receber o acervo vasto amazônico, periódicos, entre jornais e revistas, e documentos especiais, como obras raras datadas do século 17. O prédio-sobrado foi fechado para reforma em agosto de 2011 e seu acervo abrigado, temporariamente, na Casa do Restauro, na rua Costa Azevedo. A biblioteca é vinculada à Manauscult e integra o Sistema Nacional de Bibliotecas.

Fotos – Alex Pazuello/Semcom

Publicações relacionadas

POLICIA FEDERAL FAZ OPERAÇÃO NA CASA DO GOVERNADOR

Redação

Operação da PF mira desvio de R$ 150 mi no Sesc e Senac

Redação

‘Agora é com o povo, deputados e com Deus’, diz Josué sobre início de impeachment do governador

Redação

Deixe uma resposta