Amazonas Destaques Manaus

Coronavírus: Amazonense que mora na China relata cotidiano

O surto epidemiológico que acometeu toda a China e se espalhou por alguns países mudou o cotidiano agitado. De um dia para o outro, escolas, fábricas e atividades domésticas como compras de supermercados foram influenciadas.

O 2019- novel Coronavírus que surgiu silenciosamente em dezembro de 2019 já contaminou 30 mil pessoas, matando mais de 800 em pouco mais de dois meses. Ficamos sabendo da gravidade no dia 21 de janeiro, a tempo de conseguirmos nos enclausurar preventivamente enquanto aguardávamos por mais informações.

Hoje é sabido que o vírus passa de pessoa para pessoa e por diversos meios, incluindo aerosóis carregados em brisa.

O país com 1,3 bilhões de habitantes montou um esquena de monitoramento no qual cada cidadão deve reportar suas condições de saúde diariamente para o líder do condomínio, RH da empresa ou Diretora da escola onde os filhos estudam. Um formulário foi criado dentro do aplicativo de mensagens onde perguntas sobre temperatura corporal, localização, descrição de movimentação e outras condicões físicas constroem uma base de dados que possibilita a imediata ação dos agentes de saúde em um caso de possível contaminação.

Caso um indivíduo seja identificado com sintomas do Coronavírus, sua casa, prédio ou até mesmo condomínio são isolados até que se tenha uma conclusão mais precisa.

Dentro do mesmo aplicativo é possivel acompanhar o número de casos confirmados, suspeitos, recuperados e de mortes; além de visualizar um mapa de toda a China em tempo real com a localização das residencias onde há casos confirmados.

Em algumas regiões moradores receberam tickets que permitem um morador por casa sair duas vezes por semana para comprar comida. Leis foram emitidas proibindo que pessoas se exponham em público sem máscaras sob pena de multa ou prisão.

Para evitar que estudantes sejam contaminados, as aulas dentro das escolas estão canceladas por tempo indeterminado, contudo aulas on line estão sendo preparadas para que assim o calendário das Escolas Públicas seja mantido. A partir dessa semana, os alunos da rede pública cumprirão horário normal dentro de casa com aulas pelo computador.

Para reduzir a necessidade de sair de casa, o Governo autorizou o funcionamento de algumas empresas de entrega a domicilio, sendo possivel comprar comida e água através de aplicativos.

O feriado de ano novo chinês foi extendido, fato que impacta diretamente na Economia interna e externa. As principais manufaturas estão fechadas por falta de funcionários que estão em quarentena. Apenas empresas de atividades essenciais receberam autorização para continuar como hospitais, segurança, alguns bancos em sistema de rodízio e outros.

Embora o índice de letalidade esteja estimado para 2%, muito abaixo das doenças que temos no Brasil como dengue, zika e malária; o 2019-nCov apresenta um indicador de conágio elevado, significando que uma grande parcela da população mundial pode ser contaminada. Por isso é importante tomar todas as medidas possíveis de prevenção.

Para manter a imunidade em alta, temos feito exercícios físicos dentro de casa duas vezes por dia por 20 minutos cada. Mantemos uma dieta equilibrada. Lavamos as mãos com maior frequência. Em 14 dias apenas eu sai por 3 horas para comprar comida usando máscara, óculos e álcool. Roupas e sapatos são lavados imediatamente ao entrar em casa. Aproveitamos o tempo em família para fazermos pinturas a óleo, desenho de perspectiva, cantarmos, dançarmos juntos, estudar uma língua nova, simulamos nosso próprio teatro. Tudo vale para se manter ativo e criar um ambiente divertido enquanto se está confinado.

Fonte: Jesse Guimaraes

Publicações relacionadas

Rodrigo Maia não coloca em pauta o fim do DPVAT e esse imposto volta a ser pago amanhã #ForaMaia

Redação

Whindersson Nunes e Luísa Sonza anunciam separação

Redação

Homem é preso por aliciar sexualmente neta de 5 anos em Manaus

Redação

Deixe uma resposta