Amazonas Destaques Manaus

‘O povo do Amazonas vale a pena’, diz Arthur Virgílio sobre participação nas eleições de 2022

Foto – Anexa (Karla Vieira / Assessoria AVN)

“Tenho vontade de servir mais, de me reciclar e estar cada vez mais harmonizado com o povo do Amazonas”. A declaração é do ex-senador e ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, que atualmente preside do PSDB no Amazonas, e foi dada durante entrevista a uma emissora de rádio local, na manhã desta quinta-feira (16.12). Ele assegurou que estará presente nas eleições de 2022, embora não tenha informado o cargo que irá disputar. “O povo do Amazonas vale a pena”, afirmou.

Questionado sobre os sonhos que ainda alimenta na política, Arthur disse que pensa muito no que pode fazer pelas pessoas, por Manaus, pelo Amazonas e pelo Brasil. “Primeiro, deixo claro que não saio do PSDB. Seguirei prestando serviços ao meu partido e, claro, ao meu Amazonas. Não sou macaco que pula de galho em galho e nem mudo minhas lutas, estarei sempre pronto para defender a Amazônia”, destacou.

Ele também fez um rápido balanço de sua participação na campanha das prévias, no que chamou de cruzada pela Amazônia e pela Zona Franca de Manaus. “Não tem como falar de Amazônia sem falar da Zona Franca, porque, no fim das contas, é ela que mantém a floresta em pé”, alertou. E falou, ainda, da sua luta pela equidade e desenvolvimento social, com especial atenção ao fim dos preconceitos. “Não tenho porque ser carrasco ou juiz de ninguém. Não nos cabe julgar, nos cabe ser respeitosos e solidários sempre”, defendeu.

Ao fim, Arthur desejou um final de ano de muita paz e muita união entre as pessoas, sentimentos que ele julga serão a base para as mudanças necessárias ao Brasil.


Assessoria AVN
Kellen Lopes – (92) 98142-3005
Alita Falcão – (92) 99152-0446
Rômulo Araújo – (92) 99175-2557

Publicações relacionadas

Mário “Paraguaçú” tem até amanhã para pagar R$ 5,5 milhões, senão terá repasses bloqueados

Redação

MEC vai abrir consulta sobre data do Enem 2020

Redação

Em Manaus, africanos são presos por esquema internacional de drogas

Redação