Amazonas Destaques Manaus

Nova medida afeta eletroeletrônicos do Polo Industrial de Manaus

Manaus – No mesmo dia em que anunciou a retomada da antiga alíquota do Imposto de Importação (II) para bicicletas, medida que assegura a competitividade para os fabricantes instalados no Polo Industrial de Manaus (PIM), o governo federal divulgou a redução de 10% do II sobre máquinas e equipamentos e eletroeletrônicos. A diminuição do tributo em todo o País retira a vantagem comparativa da indústria de eletroeletrônicos de produzir em Manaus, segmento responsável pelo maior faturamento e empregos do PIM.

A decisão tomada pelo Comitê-Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex) entrará em vigor em sete dias após a publicação da resolução tomou de surpresa novamente a indústria, pois o Comitê não ouviu os representantes do setor industrial. A publicação de Resolução da Camex deve ocorrer nesta quinta-feira, 18.
No ano passado, o segmento Eletroeletrônico do PIM, que produz televisores e demais equipamentos, faturou R$ 29,4 bilhões, com crescimento de 7,4% e o de Informática, produtor de celulares e computadores, R$ 31,3 bilhões, ao crescer 14,4%, de acordo com os dados da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

Nova medida afetará vantagem das indústrias de produzir em Manaus (Foto: Yago Frota/GDC/Arquivo)

Atualmente, a tarifa de importação de celulares e computadores é de 16%. De acordo com o Ministério da Economia, com a decisão da Gecex, a alíquota máxima será reduzida para 14,4%. Já uma máquina que hoje paga 10% de imposto, por exemplo, passará a pagar 9%. Além disso, produtos que hoje pagam 2% de imposto terão a alíquota reduzida para zero.

O deputado federal Marcelo Ramos (PL/AM ) vice-presidente da Câmara Federal, disse que no momento em que iria agradecer ao Ministério da Economia pelo retorno do benefício para os fabricantes de bicicletas, foi surpreendido com a nova medida da Gecex, que qualificou a atuação sem “nenhuma previsibilidade”. “Estamos em meio a uma pandemia e estabelecendo uma concorrência absolutamente injusta com o mercado internacional. Nós vamos virar um País exportador de tributos e exportador de empregos, pois vamos inviabilizar a indústria nacional”, disse Ramos, ao acrescentar que a medida equivocada foi tomada às vésperas de uma reunião com as associações do setor para debater a política de importação.

Bicicletas

A Camex revogou a resolução que reduzia o Imposto de Importação de bicicletas. Anunciada no mês passado pelo presidente Jair Bolsonaro, a medida reduzia progressivamente, de 35% para 20%, a tarifa sobre as bicicletas importadas e vinha sendo criticada pelos fabricantes de Manaus.

A decisão foi comemorada pelos parlamentares do Amazonas, autores do Projeto de Decreto Legislativo 87/2021, que visava derrubar a decisão que prejudicaria o PIM e entraria na pauta do Senado nesta terça-feira. Ao ser informado pelo ministro da Economia ,Paulo Guedes, de que seria reavaliada a resolução, um do autores da matéria, o senador Eduardo Braga (MDB) pediu que a apreciação do projeto fosse transferida dali a dois dias e a depender do que fosse decidido pelo colegiado.

O corte de 15 pontos percentuais até o fim do ano, observou o senador, inviabilizaria a competitividade dos fabricantes nacionais de bicicletas. “É o equivalente a nós demitirmos brasileiros e contratarmos na China para produzirem lá e exportarem para o Brasil”, disse.

Fonte: D24am. Leia mais em https://d24am.com/economia/nova-medida-afeta-eletroeletronicos-do-polo-industrial-de-manaus/

Publicações relacionadas

Promoter de festas sofre atentado a tiros dentro de carro em Manaus

Redação

Arthur Virgílio critica medidas para ‘furar’ teto de gastos da União

Redação

Prefeitura de Manaus Constantino Nery tem trânsito liberado com avanço na obra do complexo viário Ministro Roberto Campos

Redação

Deixe uma resposta