Amazonas Destaques Manaus

Nº de motoristas flagrados alcoolizados cresce 263% entre janeiro e novembro, diz Detran-AM

Mais de 2,2 mil motoristas foram flagrados alcoolizados no AM entre janeiro e novembro — Foto: Divulgação/Detran-AM
Mais de 2,2 mil motoristas foram flagrados alcoolizados no AM entre janeiro e novembro — Foto: Divulgação/Detran-AM

Mais de 2,2 mil motoristas foram flagrados alcoolizados no AM entre janeiro e novembro — Foto: Divulgação/Detran-AM

De janeiro a novembro deste ano, 2.230 motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de bebida alcoólica no Amazonas. O número é 263% maior que o registrado no mesmo período de 2018, com 604 registros. Para inibir a prática, o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) informou neste sábado (21) que as fiscalizações da Lei Seca foram intensificadas para as festas de fim de ano.

Ao longo do ano, 246 operações já foram realizadas em Manaus e em outros oito municípios do estado. Com a mudança, o Detran-AM irá realizar fiscalizações diárias em diversos pontos da capital até a primeira semana de janeiro de 2020.

“Naturalmente que, em se aproximando as festas de fim de ano, as pessoas tendem a ingerir mais bebida alcoólica, e nós não queremos impedir isso (…) O objetivo é garantir segurança não só para aquele que está dirigindo, mas para um pedestre e outros motoristas também”, disse Rodrigo de Sá, diretor do Detran-AM, em nota.

Beber e dirigir é considerada infração gravíssima, com multa prevista de R$ 2.934,70, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O motorista ainda responde a processo administrativo, que prevê a suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) por um ano. Em caso de reincidência em 12 meses, o valor da multa dobra.

Caso o flagrante aponte um nível de álcool no sangue a partir de 0,34 miligramas de álcool por litro de ar, o condutor também responde por crime de trânsito. Nesse caso, a legislação prevê detenção de seis meses a três anos, após instrução do processo na Justiça.

Pagamento Itinerante

Desde abril, os condutores têm a opção do “Pagamento Itinerante”. A iniciativa permite que débitos de veículos referentes ao serviço de licenciamento em atraso sejam quitados ainda durante as operações de trânsito realizadas pelo Detran-AM – com o uso de cartão de crédito ou débito – evitando que os veículos sejam removidos.

Publicações relacionadas

Trabalhadores essenciais da prefeitura recebem primeira parcela do 13º nesta sexta-feira, 15/5

Redação

Como funciona o tratamento que pode evitar a infecção por HIV?

Redação

Homem surta com motorista, quebra ônibus e é detido em Manaus

Redação

Deixe uma resposta