Amazonas Destaques Manaus

Mulher que jogou o próprio bebê no telhado de vizinho é presa nesta terça-feira

Manaus – Adriana Lima da Cunha, 23, foi presa no início da tarde desta terça-feira (25), quando recebia atendimento médico na Maternidade Dona Lindu, no bairro Adrianópolis, zona centro-sul de Manaus. Na Delegacia Especializada em Crimes contra a Criança e o Adolescente (Depca), ela confessou ter jogado a própria filha, de uma janela basculante, no telhado de sua vizinha. O fato ocorreu na Rua Antonio Figueiredo, bairro Alvorada, zona oeste.

Segundo a delegada Joyce Coelho, titular da Depca, após a Polícia Militar resgatar a criança, que estava no telhado de uma casa, a Polícia Civil começou a investigar onde a mãe poderia estar.

Na Delegacia Especializada em Crimes contra a Criança e o Adolescente (Depca), a mulher confessou ter jogado a própria filha, de uma janela basculante, no telhado de sua vizinha (Foto: Divulgação)

Por volta das 12h30, os policiais foram até o Instituto e Maternidade da Mulher Dona Lindu e encontraram Adriana recebendo atendimento médico. No momento em que ela avistou a equipe da especializada, tentou fugir, mas acabou presa.

Adriana foi levada até a sede da Depca e, em princípio, negou ser a mãe da criança. Mas depois confessou que, por volta das 2h da madrugada desta terça-feira (26), tomou remédio para tentar abortar. Após dar à luz, jogou a criança por uma janela basculante.

A bebê recém-nascida ficou no telhado da casa da vizinha até ser socorrida, por volta das 10h15, pelos policiais militares da 10ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

“Avistaram algo estranho em cima do telhado, dava pra observar realmente que parecia ser a cabeça de uma criança. Então, os moradores ligaram para a polícia. Fomos até o local, subimos no telhado e resgatamos a bebê, que estava viva e respirando”, explicou o cabo Maicom.

A recém-nascida foi levada por policias da 10ª Cicom para a Maternidade Alvorada. Foi informado pela delegada Joyce que a criança está com o quadro de saúde estável e não corre risco de morte, entretanto, está internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para ganhar peso. Por meio de exames da mãe, foi possível constatar que Adriana estava com 37 semanas de gestação, no início do nono mês.

Adriana foi autuada em flagrante por aborto tentado e homicídio tentado. Ela será levada a uma maternidade para receber atendimento médico e passar por exames pós-parto. Após receber alta médica, vai ser levada a Central de Recebimento e Triagem (CRT), que fica no quilômetro 8 da BR-174, onde ficará à disposição da Justiça.

Publicações relacionadas

Pagamento da Unisol sai até segunda-feira e Susam garante estar em dia com a instituição que administra o Francisca Mendes

Redação

LIVES FALSAS NO YOUTUBE ESTÃO ROUBANDO DOAÇÕES DE FÃS

Redação

Sem consenso, policiais militares do Ceará continuam amotinados

Redação

Deixe uma resposta