Amazonas Destaques Manaus

MPAM investiga resposta das autoridades aos ataques criminosos no AM

Manaus – O Ministério Público do Amazonas (MPAM), pelas 60ª e 61ª promotorias de Justiça de Controle Externo da Atividade Policial (Proceaps), está acompanhando as ações da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) e das polícias Civil e Militar na investigação e responsabilização dos autores dos eventos criminosos ocorridos no Amazonas nos dias 06 e 07 deste mês de junho. A ação de controle da atividade policial faz parte de um conjunto de ações no MPAM para apuração dos fatos determinado pelo Procurador-Geral de Justiça como resposta à ação da organização criminosa.

(Foto: © Marcelo Camargo/Agência Brasil)

“Já foi determinada, pelo Procurador-Geral de Justiça, a atuação exaustiva do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), mas, na parte do controle externo da atuação policial e Segurança Pública, as Proceaps também acompanham a adoção dessas medidas pela pasta de Segurança Pública e pelas polícias, por meio da Delegacia Geral e do Comando da PM. A partir do momento que as ações estão sendo monitoradas, precisam ser formalmente informadas e analisadas pelo MPAM”, explicou a Promotora de Justiça Christiane Dolzany Araújo, que atua na 60ª Proceap.

Além da resposta das autoridades de Segurança Pública do Estado aos atos criminosos dos dias 06 e 07 deste mês, as Proceaps vão requerer dados sobre o efetivo policial, a quantidade de policiais lotados nos municípios do interior do Estado, não apenas aqueles que enfrentaram as ações criminosas recentes em Iranduba, Manacapuru, Careiro Castanho, Parintins e Carauari, entre outros, mas sobre todo o interior do Estado.

Para a Promotora de Justiça Marcelle Cristine de Figueiredo Arruda, que responde pela 61ª Proceap, o efetivo da PM no interior, principalmente nos municípios fora da região metropolitana, nunca foi suficiente para atender o quantitativo populacional. A Promotora aponta, além da ação crescente de traficantes de droga e dos crimes decorrentes dessa prática criminosa, como roubos, furtos, receptação e homicídios, a violência doméstica contra a mulher e os abusos sexuais praticados contra crianças e adolescentes.
“As duas Promotorias especializadas estão apurando tal deficiência em todo o Estado e adotarão as medidas cabíveis, visando assegurar que toda a população amazonense, principalmente a do interior do Estado, conte com um efetivo de policiais militares em quantitativo razoável, apto a prevenir e reprimir a criminalidade, garantindo o bom e devido serviço de segurança pública”, disse.

Fonte: D24am. Leia mais em https://d24am.com/amazonas/mpam-investiga-resposta-das-autoridades-aos-ataques-criminosos-no-am/

Publicações relacionadas

FAMETRO | Unidade Leste recebe currículos e oferta Orientação Vocacional Gratuita

Redação

Passageiros que desembarcam em Manaus passam a ser monitorados por app durante quarentena

Redação

Abrasel – Associação Brasileira de Bares e Restaurantes

Redação

Deixe uma resposta