Amazonas Destaques Manaus

MOÇÃO DE APOIO

A Associação Brasileira de Escritores e Poetas Pan-Amazônicos (ABEPPA) e a Academia de Letras e Culturas da Amazônia (ALCAMA) vêm a público manifestar a sua irrestrita solidariedade ao seu membro fundador, o poeta e desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas YEDO SIMÕES DE OLIVEIRA, diante de um trivial incidente, ocorrido durante a transmissão de uma sessão do Pleno, que tem ocupado as mídias sociais com repercussões odiosas e negativas, tão próprias, infelizmente, dos dias de hoje, onde muitos se consideram acima do bem e do mal e não hesitam em expor ao público os seus piores sentimentos, sem atentar para a realidade subjacente, que difere, no mais das vezes, de uma mera imagem.

A grande verdade é que YEDO SIMÕES DE OLIVEIRA, filho do interior do Amazonas, é um respeitado intelectual, que se tornou um exemplo de persistência ante os desafios e dificuldades para vencer na vida, ingressando na carreira da magistratura, como juiz de direito através de concurso público de provas e títulos, que chegou a desembargador pelo merecimento e que presidiu, com brilho, o próprio Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas. Ninguém chega aonde ele chegou sem o conjunto de, ao menos, três requisitos essenciais: muito estudo, muito trabalho e dignidade.

Convencionou-se denominar de ‘cenário’ qualquer ambiente utilizado por qualquer pessoa para, nesta “Idade Mídia”, como muito apropriadamente a denominou o ex-ministro do STF Carlos Ayres Britto, fazer transmissão de mensagens com caráter moderno, conforme requerem as atuais tecnologias e formas de aperfeiçoar a comunicação. Governantes, políticos em geral, magistrados, celebridades, lideranças mundiais e cidadãos comuns, todos eles, lançam mão dos inúmeros recursos tecnológicos disponíveis para tornar a comunicação visual mais perfeita, e isso inclui, inclusive, cenários digitais, como aqueles da plataforma do google meet e assemelhados. Aí, ninguém diz nada…

É evidente que o desembargador YEDO SIMÕES DE OLIVEIRA não quis afetar falso conhecimento, ao utilizar-se de um “cenário” físico e não digital, posto que a sua invejável trajetória pessoal e profissional, o seu brilho intelectual, comprovam exatamente o contrário. Ele o fez, certamente, porque pouco afeito às novas tecnologias, queria proteger de alguma forma a intimidade de sua casa, eis que está em regime de homem office. Um “cenário” nunca se comparará a um cenário, mas somente os que detêm inteligência e bom senso, sem a pretensão de querer ser a “palmatória do mundo”, saberão distinguir uma coisa da outra. O cenário de sua vida vem sendo construído, não custa repetir, com denodo, amor, verdade e muito esforço. Outro “cenário” qualquer, que todos utilizam, sempre continuará sendo um “cenário”.

Nós, ao contrário, conhecemos de forma plena a sua história, reconhecendo o homem de indiscutível valor e mérito, que nunca os terá apagado por um acontecimento de tão pequena importância, mas de tanta malsã repercussão.

Estimadíssimo confrade, amigo, aliado, dedicado e mui querido YEDO SIMÕES, receba em seu coração a nossa manifesta honra e a nossa indisfarçável alegria em tê-lo entre nós, pois em nossos corações vigora a convicção de que, enquanto alguns, a fim de nutrirem o seu “ócio improdutivo”, refestelam-se em casualidades desprezíveis, o povo do Estado do Amazonas ovaciona o seu brioso nome; nome de um titã do desenvolvimento da nossa terra e do avanço dos estudos humanos! Siga em frente. Como dizia Mário Quintana a respeito daqueles que viviam atravancando o seu caminho, “eles passarão; eu passarinho”. Continue voando alto.
Estamos juntos e Deus está conosco!

A DIRETORIA

Paulo Queiroz – Presidente
Júlio Antônio Lopes – Vice-Presidente
Maria de Belém Maués – Diretora Institucional
Leonardo Mississipe – Secretário-Geral

Publicações relacionadas

Rebeliões em presídios no Equador deixam pelo menos 62 mortos

Redação

SAIBA COMO REGULARIZAR SEU TÍTULO DE ELEITOR PELA INTERNET

Redação

Corpo de Bombeiros registra oito ocorrências no Réveillon de Manaus

Redação

Deixe um comentário