Amazonas Destaques Manaus

Ministério da Saúde distribui 1,12 milhão de vacinas da Pfizer a partir de segunda-feira

Brasília – O Ministério da Saúde começa a distribuir a partir de amanhã (10) mais um lote com 1,12 milhão de doses da vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech. As doses são destinadas para a primeira aplicação em pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas e pessoas com deficiência permanente.

(Foto: Pfizer/divulgação)

Segundo a pasta todos os estados e Distrito Federal receberão o imunizante de forma proporcional e igualitária.

Na semana passada, o governo distribuiu o primeiro lote de vacinas da Pfizer com 1 milhão de doses.

De acordo com a pasta, a logística de distribuição das vacinas da Pfizer foi montada levando em conta as condições de armazenamento do imunizante. No Centro de Distribuição do ministério, em Guarulhos, as doses ficam armazenadas a uma temperatura de -90°C a -60°C.

Ao serem enviadas aos estados, as vacinas estarão expostas a temperatura de -20°C. Nas salas de vacinação, onde a refrigeração é de +2 a +8°C, as doses precisam ser aplicadas em até cinco dias.

“Em função disso, o Ministério da Saúde orienta que, neste momento, a vacinação com o imunizante da Pfizer seja realizada apenas em unidades de saúde das 27 capitais brasileiras, de forma a evitar prejuízos na vacinação e garantir a aplicação da primeira e segunda doses com intervalo de 12 semanas entre uma e outra”, informou o ministério.

A vacinação contra a covid-19 começou no país no dia 18 de janeiro. Até o momento, contando com esse novo lote, foram destinadas a todas as unidades da Federação aproximadamente 75,4 milhões de doses de imunizantes.  Até este domingo (9), mais de 46,8 milhões de doses já foram aplicadas.

Fonte: D24am. Leia mais em https://d24am.com/brasil/ministerio-da-saude-distribui-112-milhao-de-vacinas-da-pfizer-a-partir-de-segunda-feira/

Publicações relacionadas

PF realiza buscas e prisões em Manaus, em desdobramento da operação Sangria

Redação

“Foi um grande marco no nosso trabalho de resgate do Centro Histórico de Manaus e uma prova do imenso amor que sinto por essa terra e pelo seu povo. ” Diz Arthur Virgilio Neto

Redação

Pandemia mostra como o Brasil é lento para adotar novas tecnologias

Redação