Amazonas Destaques Manaus

Membros da CPI da Saúde confrontam falas de Carla Pollake com provas

Manaus – Durante depoimento na CPI da Saúde, da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), Carla Pollake foi questionada diversas vezes se tinha envolvimento direto ou indireto com o Governo do Amazonas, mas, em todos os momentos, negou. Os deputados confrontaram Carla ao apresentarem vídeo em que o marido dela se apresenta como profissional do programa ‘Anjos da Saúde’ e também, prints do grupo do programa, onde a profissional organiza e orienta os gestores.

CPI da Saúde busca entender o papel de Carla Pollake na estrutura administrativa do governo Wilson Lima (Foto: Divulgação)

Questionada pelo deputado Wilker Barreto, se tinha alguma ligação ou qualquer envolvimento direto com o Governo do Amazonas, mais uma vez, Carla Pollake negou. “Então você não tem nenhum envolvimento com o governo? Peço que a equipe técnica coloque no telão a imagem que tive acesso”, diz o parlamentar.

Em foto divulgada durante a CPI da Saúde, é possível verificar que Pollake tinha um cartão de visitas com seu nome e função como “consultora”. O cartão contém o emblema e nome do governo do Amazonas. Em resposta, a jornalista disse que lembra de ter mostrado uma ou duas vezes esse material. “Eu pedi autorização do Wilson para fazer pois isso me ajudaria como profissional, aconselhar e conversar com um governador”, disse.

O deputado Serafim Corrêa questionou se Carla Pollake tinha envolvimento com o programa “Anjos da Saúde”, mas a jornalista negou envolvimento. Em resposta, o parlamentar divulgou fotos da profissional com camiseta. “Você disse que não tem nada a ver com o programa, mas aparece em foto com a secretária e também o seu marido aparece em um vídeo feito e disponibilizado pela Secretária de Comunicação do Governo”, disse.

Dentre as provas apresentadas pelos deputados, Wilker Barreto mostrou prints de conversas de um grupo em um aplicativo de bate-papo, onde Carla Pollake orienta e dá ordens. Na imagem, é possível ver mensagem de Carla informando que vai adicionar ao grupo, a secretária de Justiça e Cidadania do Estado, Carol Braz.

(Foto: Reprodução)

Ainda durante a CPI da Saúde, o presidente falou que Carla pode responder por falsidade ideológica, tráfico de influência, falso testemunho e usurpação de função pública. Os deputados votaram e aprovaram requerimento para que o Ministério Público Federal (MPF) investigue o programa “Anjos da Saúde” e todos os envolvidos.

O GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO recebeu com exclusividade, prints de conversas que comprovam que Carla Pollake comandava o programa de saúde “Anjos da Saúde”.

Em conversa no grupo “Anjos de Apoio”, no dia 18 de abril, Pollake questiona os integrantes do grupo formado por gestores de unidades, perguntando quais as três principais necessidades nas unidades, pois em poucos minutos ela teria uma reunião e gostaria de levar as demandas.

(Foto: Reprodução)

Seguindo o tema, ela questiona sobre qual o tipo de necessidade de profissionais, as demandas continuam a chegar. Em outra mensagem, sobre as demandas, Carla fala que os policiais militares reservas já estão sendo chamados e que em cerca de dois ou três dias, terá policias em todos os SPA’s e hospitais da capital.

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

No dia 1º de maio, Carla Pollake envia mensagem para o grupo e informa que o horário para retira de pacientes em óbito será alterado, seja no SOS Funeral ou particulares. Segundo a profissional, o horário mudou para 7h às 19h, sendo estabelecido após análise de demandas das unidades e em acordo com o SOS Funeral.

(Foto: Reprodução)

No dia seguinte, Pollake compartilha o contato do consultório do Dr. Inácio Ferreira, para quem quiser agendar psicólogo. O profissional é marido de Carla e aparece em vídeo divulgado durante o depoimento na CPI da Saúde.

(Foto: Reprodução)

Após sugerir horário para turnos de enfermagem, Carla questiona se todos do grupo acham viável atendimento psicológico online dos profissionais que estão em casa e que o início seria imediato.

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

Apesar de negar qualquer tipo de envolvimento com o Governo do Amazonas, Carla Pollake aparece em diversos momentos com poder de liderança. O requerimento aprovado pela CPI da Saúde, nesta segunda-feira (6), pede que o Ministério Público Federal investigue todos os envolvidos com o programa Anjos da Saúde.

Publicações relacionadas

Criança de dois anos desaparece enquanto brincava no pátio de casa, em Manaus: ‘Tenho certeza que foi sequestrado’, diz mãe

Redação

BOMBA! Alô Amazonas defende Wilson Lima por causa de funcionária fantasma.

Redação

Homem suspeito de estuprar bebê de dois anos é assassinado em Manaus

Redação

Deixe uma resposta