Amazonas Destaques Manaus

Médica é encontrada morta dentro de hospital

De acordo com dados do indicador da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), mais de 215 mil pessoas perderam a vida por problemas cardíacos, no Brasil, de janeiro a primeira quinzena de julho de 2020. O mal súbito é, em si, um sintoma que pode estar relacionado a diversas causas: desde um quadro de desidratação até doenças mais graves como AVC (Acidente Vascular Cerebral), infarto, arritmias cardíacas e aneurismas que muita das vezes pode levar a morte.

A morte da médica Aline Rejanne Michiko da Conceição Yamada chamou a atenção das autoridades na madrugada desta segunda-feira (13): a profissional foi encontrada morta dentro do Hospital das Clínicas em Ananindeua, região metropolitana de Belém. Segundo um funcionário da unidade, a médica estava de plantão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital quando tudo aconteceu.

Ainda segundo o funcionário, durante a madrugada, a intensivista havia sumido do plantão e, ao ser procurada pelos funcionários, foi já encontrada sem vida. Não há informações sobre a causa da morte.

A profissional havia assumido recentemente a gerência de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Marituba.

Uma equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foi acionado para o local para a remoção do corpo e, na manhã desta segunda-feira (13), o corpo da médica foi liberado para os familiares. O caso está sendo investigado pelas autoridades.

NOTA DE PESAR

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Pará emitiu nota de pesar pelo falecimento da médica.

Publicações relacionadas

Carne Legal: MPF inicia planejamento para definir protocolo de auditoria de fornecimento de gado da Amazônia

Redação

MPF recomenda ações para prevenir e combater surto de malária entre indígenas yanomami, no AM

Redação

Presidente decreta que produção de gás é indispensável à população e deve ser mantida durante pandemia

Redação

Deixe uma resposta