Amazonas Destaques Manaus

Mário “Paraguaçú” tem até amanhã para pagar R$ 5,5 milhões, senão terá repasses bloqueados

O juiz Rafael Almeida Cró Brito, da 3ª Vara Cível de Itacoatiara, deu prazo até amanhã para que o prefeito Mário Abrahim (PSC), que ficou conhecido no município como Mário “Paraguaçú” pela forma antiga como administra, pague nada menos que R$ 5,5 milhões à empresa Estrela Guia, pelos serviços prestados na coleta de lixo. No início da gestão, o gestor decidiu romper unilateralmente o contrato e assumir o serviço, mas na mesma decisão o magistrado considera o compromisso mantido e recomenda que a Prefeitura se abstenha de fazer qualquer alteração nele.

O desembargador Wellington José de Araújo já havia determinado o pagamento da dívida e o retorno da Estrela Guia ao serviço, mas “Paraguaçú”, que se comporta como alguém que está acima da lei, decidiu ignorar as decisões judiciais. Ele também foi derrotado no último final de semana, quando o desembargador Délcio Luís dos Santos suspendeu os efeitos da sessão da Câmara Municipal de Itacoatiara que cassou o vereador Robson Siqueira Filho, adversário do prefeito.

Na decisão de ontem o juiz reconhece o periculum in mora, e ameaçou a Prefeitura de bloqueio dos repasses da Secretaria de Fazenda, caso o pagamento não seja efetuado. Também proibiu “Paraguaçú” de contratar outra empresa ou funcionários emergencialmente para a coleta de lixo. E mandou suspender qualquer contrato para a execução de serviços de limpeza.

Derrotado sequencialmente na Justiça, o prefeito vai inviabilizando sua administração. No caso específico do serviço de limpeza, ele decretou a quebra de contrato sem que a empresa tenha deixado em nenhum momento de cumprir suas obrigações.

Publicações relacionadas

CABIFY AGORA FARÁ ENTREGAS DE MERCADORIAS E COMIDA NO BRASIL

Redação

Bolsonaro anuncia o desembargador Kassio Marques para vaga no STF

Redação

Arthur diz que Bolsonaro e Queiroga estão levantando polêmica boba sobre vacinação em crianças

Redação

Deixe um comentário