Entretenimento

Manaus paga R$ 300 milhões em subsídios a empresas de ônibus por ano, diz prefeito

MANAUS – O subsídio da Prefeitura de Manaus às empresas de ônibus do transporte público de passageiros é de R$ 25 milhões por mês e R$ 300 milhões por ano. “O transporte público é muito dispendioso”, disse o prefeito David Almeida na solenidade de assinatura de convênio com o governo do estado para aquisição de 12 ônibus elétricos, na manhã desta terça-feira (24).

O montante anual representa 4,22% do orçamento municipal para 2022. Em quatro anos, as empresas custam ao contribuinte municipal R$ 1,2 bilhão, segundo David Almeida.

“Façam essa leitura: R$ 25 milhões por mês é o que a prefeitura aporta ao sistema de transporte coletivo em Manaus. São R$ 300 milhões por ano. R$ 1,2 bilhão em quatro anos”, disse. “Sabem o que nos poderíamos estar construindo com isso?”, perguntou o prefeito. “Nós poderíamos ter a melhor cidade do mundo em infraestrutura e mobilidade urbana”, respondeu.

As linhas em Manaus são divididas entre as empresas Via Verde, Vega, Expresso Coroado, Eucatur, Viação Ponta Negra, Líder e Global.

O subsídio cobre o valor da passagem de ônibus que é de R$ 3,80 desde 2017. Inclui ainda a passagem livre para estudantes da rede pública de ensino. Neste caso, o custo é dividido com o governo do estado.

Mesmo com o aporte, as empresas cobram reajuste da tarifa. A Associação Nacional das Empresas de ônibus alega que os sucessivos aumentos no preço do diesel forçam o reajuste no valor da passagem.

Em 2021, primeiro ano da adminsitração David Almeida, a projeção orçamentária foi de R$ 5,5 milhões. Este ano o valor alcançou R$ 7,1 bilhões. Para 2023, a previsão orçamentária é de R$ 7,8 bilhões.

David Almeida usou os números para explicar que licitação para as novas concessões do transporte alternativo, com micro ônibus, terá 280 licenças. “O transporte alternativo e executivo é um transporte auxiliar”, disse o prefeito. No início da análise do edital seriam 22o concessões. Após reunião com trabalhadores da categoria, foi aumentado para 250. E a quantidade acabou definida em 280 licenças.

Para a compra dos veículos elétricos serão destinados R$ 35,4 milhões. O governo do estado investirá R$ 34,9 milhões e o município entra com 500 R$ mil. Os ônibus serão propriedades da prefeitura e cedidos às empresas.

Publicações relacionadas

TikTok contrata chefe do Disney+ como novo CEO

Redação

Idosos da Fundação Doutor Thomas recebem programação do ‘Natal do Abraço’

Redação

Talento mirim do Amazonas, Vinne Ramos se apresenta no The Voice Kids neste domingo

Redação

Deixe um comentário