Amazonas Destaques Manaus

Manaus dobra capacidade de armazenamento do seu datacenter com investimento em tecnologia hiperconvergente

A partir de 2021, o datacenter da Prefeitura de Manaus passa a contar com, pelo menos, 700 terabytes para armazenamento de dados com a implementação de tecnologia hiperconvergente – estrutura de Tecnologia da Informação (TI) que combina armazenamento, processamento e rede em um único sistema. O upgrade é para atender a crescente demanda por serviços essenciais prestados ao cidadão e servidores a partir de um ambiente 100% virtual.

Os novos equipamentos dobrarão a capacidade de armazenamento e processamento de dados do datacenter da Prefeitura de Manaus, além de viabilizar a atualização de licenças para uso de softwares, como explicou o subsecretário de TI da Secretaria Municipal de Finanças e Tecnologia da Informação, Richard Douglas.

“Atualmente, dispomos de 350 terabytes para armazenamento de todos os dados do município. Com a ampliação, vamos ter a capacidade de armazenar mais de 700 terabytes de dados. Isso significa maior capacidade de operação dos sistemas utilizados pelos órgãos colegiados da prefeitura”, informou Douglas.

O investimento na ordem de R$ 13,4 milhões é proveniente do Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros (PNAFM 3) e da ação orçamentária de Implementação de Infraestrutura de Tecnologia da Informação do Programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa 2).

O espaço alcançado será suficiente para armazenar, em estrutura própria da Prefeitura de Manaus, todos os sistemas adquiridos ou desenvolvidos pelas secretarias, garantindo assim segurança para seus dados.

‘Atendimento on-line’

O cenário da pandemia da Covid-19 – em que muitas secretarias municipais tiveram que suspender seus atendimentos presenciais como forma de prevenção – obrigou a prefeitura a avançar substancialmente na oferta de serviços virtuais.

O atendimento on-line, que já era disponibilizado por algumas secretarias antes da pandemia, passou a ser a realidade de todos os órgãos municipais, principalmente dos que prestam serviços essenciais como Educação, Saúde e Infraestrutura.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por exemplo, passou a oferecer um chat on-line para atender o cidadão quanto às dúvidas e informações sobre saúde.

O atendimento é realizado por uma equipe multidisciplinar da prefeitura formada por médicos e vários profissionais da saúde. Recentemente a prefeitura lançou também o serviço de cadastro e identificação do público que faz parte dos grupos prioritários para vacinação contra a Covid-19.

Outra nova demanda para a equipe de TI da prefeitura, especialmente por conta da pandemia, foi a estruturação de um ambiente virtual para que os servidores municipais cumprissem suas jornadas por meio do teletrabalho.

Desde março do ano passado, o município adotou esse regime para os servidores de áreas não essenciais, como forma de evitar aglomerações nos órgãos públicos. No início deste ano, o prefeito David Almeida decretou que o regime fosse mantido até o final deste mês de março.

“E a modernização das nossas estruturas de tecnologia de informação precisam acompanhar esse novo momento, que não é só de Manaus, mas de todo o mundo. Aprendemos, mesmo que de forma trágica, a viver e trabalhar em um ambiente cada vez mais virtual. O investimento que fazemos nesse momento permitirá ao município ter mais segurança com suas informações, além de oferecer mais e melhores serviços aos cidadãos e servidores”, comentou o prefeito David Almeida.

— — —

Texto – Anderson Farias/Semef

Publicações relacionadas

Sete pessoas ficam presas em ônibus após acidente de trânsito envolvendo caminhão, em Manaus

Redação

Mais de 10 casas são atingidas por incêndio na Zona Sul de Manaus, afirma Corpo de Bombeiros

Redação

No AM, primeira indígena infectada por Covid-19 no Brasil está fora do período de transmissão, diz Sesai

Redação

Deixe uma resposta