Cotidiano Destaques Manaus Política

Manaus apela até para registro em papel na vacinação contra Covid-19

Por falta de doses, menos da metade dos profissionais de saúde da capital do Amazonas, que vive colapso do sistema com o aumento de casos e mortes pelo novo coronavírus, será vacinada.

MANAUS – O sistema eletrônico de controle de vacinação contra a Covid-19, sob responsabilidade do Ministério da Saúde, não está pronto e, em alguns locais, como Manaus, a coleta de informações sobre a imunização está sendo feita no papel. A informação foi dada pela prefeitura da capital amazonense, que está vivendo um colapso no sistema de saúde causado pela explosão no número de casos e internações por Covid.

A prefeitura criou um formulário eletrônico paralelo para coletar e controlar as informações das pessoas que começaram a ser vacinadas a partir desta terça-feira mas em algumas comunidades rurais a saída será o registro feito em papel. Segundo a chefia do departamento responsável pelo plano de vacinação em Manaus, o Ministério da Saúde informou que “o sistema está pronto, mas ainda não está operacional”.

Faça o testeQual é o seu lugar na fila da vacina?

Os estados foram informados pelo governo federal que o Ministério da Saúde estava criando um sistema informatizado para coletar as informações das pessoas que seriam vacinadas contra a doença. Como há pelo menos duas vacinas aprovadas em caráter emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o sistema serviria para evitar, por exemplo, que uma pessoa que tenha tomado uma dose da CoronaVac receba, depois, uma dose da vacina de Oxford/AstraZeneca.

De acordo com a diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Manaus, Marinélia Ferreira, uma das saídas encontradas foi criar um formulário eletrônico na plataforma Google Forms em que os servidores estão inserindo as informações pessoais das pessoas que estão recebendo a vacina em áreas mais afastadas de Manaus e em municípios com menos acesso à internet, o controle da vacinação será feito por meio de um formulário de papel onde vamos coletar todas as 17 variáveis (dados) necessárias — diz a diretora.

Quantidade insuficiente de doses mudou planejamento em Manaus

Como em outras cidades do país, em Manaus a quantidade de doses será insuficiente para atender a toda a população estimada como público-alvo da fase 1, em que está prevista a imunização de grupos como profissionais de saúde, indígenas, entre outros.

De acordo com o plano estadual de imunização, a previsão é que 262 mil pessoas seriam imunizadas nessa primeira fase, mas as doses enviadas pelo governo federal e que chegaram na segunda-feira seriam suficientes para apenas 134 mil cidadãos.

Diante do colapso do sistema de saúde na cidade e do número insuficiente de vacinas, a prefeitura da capital teve que refazer o planejamento previsto.

— Nós temos vacinas para apenas 20 mil profissionais da saúde. Isso é menos da metade da quantidade dos que trabalham em Manaus. Nós tivemos que fazer um “filtro do filtro” entre os profissionais para começar a vacinação — afirmou a diretora.

A reportagem questionou o Ministério da Saúde sobre a alegação feita pela Prefeitura de Manaus de que o sistema para controle de vacinação ainda não está no ar. Até o momento, nenhuma resposta foi enviada.

Publicações relacionadas

Homenagens marcam adeus ao cantor Arlindo Jr. em Parintins, no Amazonas

Redação

‘Manaus sobreviverá’, diz Arthur, ao preparar medidas econômicas devido à Covid-19

Redação

Em reunião com o TCE, governador garante que o Estado se prepara para vacinação contra Covid

Redação

Deixe uma resposta