Amazonas Manaus Polícial

Lancha em que viajam Bruno e Dom é encontrada no Amazonas

A lancha em que o indigenista Bruno Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips estavam viajando ao desaparecerem foi localizado, nesse domingo (19), a cerca de 20 metros de profundidade no rio Itacoaí, nas proximidades da comunidade Cachoeira, no extremo oeste do Amazonas.

Em nota, a Polícia Civil informou que a embarcação estava com seis sacos de areia para dificultar a flutuação e no local indicado por Jeferson da Silva Lima, o “Pelado da Dinha”, preso no último sábado (18) por participação do assassinato de Bruno e Dom.

Conforme o delegado Alex Perez, titular da 50ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Atalaia do Norte, foram quase cinco horas de operação. Além do casco da lancha, também foram encontrados um motor Yamaha 40 hp, 4 tambores que eram de propriedade do Bruno, sendo 3 em terra firme e 1 submerso.

Bruno e Dom foram mortos com tiros na cabeça e no tórax

A Polícia Federal (PF) concluiu a análise da causa da morte do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips. Em nota divulgada no sábado (18), a PF informou que Bruno Pereira foi morto com dois tiros na região abdominal e torácica e um na cabeça. Dom Phillips levou um tiro no abdômen/tórax. A munição usada no assassinato foi típica de caça.

A munição de caça utilizada no crime dispara projéteis múltiplos, chamados de balins. Assim, um único tiro pode causar uma série de perfurações provocadas por pequenas esferas de chumbo. Nos últimos dias, a PF já havia confirmado a identidade de Phillips e Pereira nos restos mortais enviados a Brasília para a perícia.

Prisão do terceiro suspeito: “Pelado da Dinha”

“Pelado da Dinha” foi considerado foragido na noite de sexta-feira (17) e as buscas por ele chegou a ser realizada no sítio de sua mãe, no entanto ele foi preso apenas na manhã deste sábado (18), port volta das 6h, quanfo se entregou à polícia em Atalaia do Norte e prestou depoimentos ao delegado Alex Perez Timóteo.

O oficial ainda afirmou que as investigações apontam a participação de ‘Pelado da Dinha’ desde a emboscada até a ocultação dos cadáveres de Bruno e Dom.

Irmãos presos

Os irmãos Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como “Pelado”, Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como “Dos Santos”, também estão presos por participação na morte do indigenista e do jornalista inglês.

“Pelado” e “Dos Santos” também tivertam a prisão temporária decretada.

O trio segue detido na carceragem da 50ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Atalaia de Norte.

Publicações relacionadas

Secretaria de Controle do Tribunal de Justiça denuncia secretária de Wilson Lima e prefeita de Boca do Acre

Redação

COM FAMÍLIA RECEBENDO MILHÕES DO GOVERNO, DEPUTADO SAULLO VIANNA TENTA INTERFERIR NA CONDUÇÃO DO PROCESSO DO IMPEACHMENT

Redação

’Trabalho para ter um bom lugar na história’, diz Arthur ao cumprir último ano de gestão

Redação

Deixe um comentário