Amazonas Destaques Manaus

Janeiro Roxo: o combate à hanseníase faz parte da nossa história

Por: Secretaria Municipal de Comunicação

conteúdo de responsabilidade do anunciante

Guardamos em nossa história marcas do impacto da hanseníase na sociedade. Manaus vivenciou, nas décadas de 1920 a 1940, a realidade do isolamento de pessoas em pavilhões do leprosário que deu origem ao bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste da cidade. Hoje, com tratamento correto e diagnóstico precoce, a doença tem cura.

Essa é a nova realidade da capital amazonense que vem desenvolvendo ações para o controle do quadro epidemiológico da hanseníase por meio de projetos que incluem a busca ativa de casos novos, o diagnóstico precoce na população em geral, capacitações sobre o tema para os profissionais de saúde, além da ampliação da oferta de exames de pele e da qualificação do tratamento, o que inclui o Programa Saúde na Escola (PSE). 

Para promover e intensificar o controle da doença, a Prefeitura de Manaus inicia o ano de 2020 com a campanha “Janeiro Roxo”, como forma de lembrar e divulgar a prevenção durante todo o mês o Dia Nacional de Combate e Prevenção à Hanseníase, celebrado no último domingo de janeiro.

O objetivo é dar ênfase à disseminação de informações e conscientização da população sobre a gravidade da doença, visando melhorar o controle com o diagnóstico e tratamento precoces, contribuindo assim, para a redução das incapacidades físicas.

Em 2019, o município de Manaus registrou 126 casos novos, sendo 8 casos em crianças e 118 em adultos, graças à intensificação da busca ativa que envolve palestras educativas, atividades de conscientização junto à população, oferta e divulgação do exame nas unidades de saúde. Essa dinâmica faz com que a população fique mais atenta e procure a realização do exame de pele, única forma de identificar a doença.

O combate à hanseníase também envolve um trabalho intenso junto às escolas: em 2019 foram examinados 37.227 alunos em 174 escolas. Graças a esse controle ao longo dos anos nenhum caso foi identificado. Os 2.663 casos de dermatoses encontrados foram atendidos com consulta, liberação de medicação e ainda estão em tratamento com acompanhamento profissional.

Sintomas e cura

Mediante as ações em desenvolvimento, espera-se evitar o surgimento de novos casos apresentando graus de incapacidade física, decorrentes do diagnóstico tardio. Por isso, o alerta é para todos observem e procurem uma unidade de saúde próxima no caso dos seguintes sintomas: manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo, com diminuição ou perda da sensibilidade ao calor, à dor e ao tato; áreas com diminuição dos pelos e do suor; caroços e inchaços no corpo, em alguns casos avermelhados e doloridos; diminuição da sensibilidade e/ou da força muscular de olhos, mãos e pés; dor e sensação de choque, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços, mãos, pernas e pés.

Em Manaus, durante o ano de 2019, a taxa de pacientes curados foi de 93,91 por conta da realização do acompanhamento online via sistema Hansen, que permite o monitoramento de dados sobre o atraso ao tratamento ou possível abandono. Em um trabalho integrado, a equipe da área técnica e das unidades de saúde realizam contato telefônico, visita domiciliar e, caso seja necessário, o transporte até o serviço de saúde, de modo que não permita o abandono ao tratamento que deve ser feito até o final, sem interrupção. 

Isto porque o sucesso do resultado é alcançado por meio da constância da medicação, o que interrompe também o contágio, feito principalmente pela eliminação do bacilo por meio das vias aéreas.

O tratamento pode durar de seis a 12 meses, se tomado corretamente. Em Manaus, o paciente recebe, mensalmente, uma dose da medicação durante a consulta, realizada com acompanhamento profissional, garantindo assim a eficácia do tratamento.

A hanseníase pode atingir pessoas de todas as idades, de ambos os sexos. A detecção precoce é fundamental para curar o indivíduo e interromper a cadeia de transmissão da doença. Ajude-nos a continuar escrevendo esta história de combate à hanseníase: examine-se e procure a unidade de saúde mais próxima: http://bit.ly/unidadessaudemanaus

COMPARTILHE

Publicações relacionadas

Governo anuncia chamamento de mais de 500 bombeiros militares para atuarem no sistema de saúde do AM

admin

Em expedição do Peru ao Brasil, grupo de cientistas mapeia e estuda população de botos na bacia do Rio Amazonas

admin

Governador Wilson Lima formaliza gestão compartilhada do Hospital Francisca Mendes

admin

Deixe um comentário