Amazonas Destaques Manaus

Indústria amazonense tem pior queda dos últimos quatro anos e recua 11% em março; IBGE cita pandemia

Com a maior queda dos últimos quatro anos, indústria amazonense recuou 11% em março de 2020, em comparação com o mês anterior, segundo a Pesquisa Industrial Mensal (PIM), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quarta-feira (14). O desempenho foi o quinto pior desempenho do país e é atribuído, segundo o Instituto, à pandemia da Covid-19.

No mês de março, a indústria e o comércio mudaram a rotina e adotaram medidas de enfrentamento à pandemia do coronavírus, que até o momento já infectou mais de 17 mil casos confirmados da doença em todo o Estado. Foram anunciadas férias coletivas de 30 mil trabalhadores do Polo Industrial, além de entrar em vigor o decreto de isolamento social e fechamento do comércio, que foi prorrogado até o dia 31 de maio.

Com a queda na variação percentual da indústria amazonense, o Estado fica atrás apenas de Ceará (-21%), Rio Grande do Sul (-20%), Santa Catarina (-17%) e Pará (-12%). Em relação ao mesmo período do ano passado, os números também mostram queda, com redução de 5,7%. Segundo o supervisor de disseminação de informações do IBGE, Adjalma Nogueira, as projeções futuras não são positivas.

“Infelizmente não se pode esperar que em abril, os números sejam melhores, pois, o isolamento social que começou no mês de março continuou durante todo o mês de abril, o que prejudicou sensivelmente a produção local”, comentou.

Na semana passada, a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) já havia apresentado projeção de queda de 35% na arrecadação tributária para os meses de maio e junho, com perda R$ 600 milhões.

No Distrito Industrial, pelo menos 6 empresas paralisaram em 100% suas atividades, e todas as outras, segundo o Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam) e a Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam) fizeram alteração na rotina, reduzindo parcialmente as atividades. A Yamaha, uma das principais fabricantes de moto do país retomou as atividades no dia 30 de abril, após ter interrompido totalmente as operações. Moto Honda da Amazônia , Samsung, LG, Whirlpool e Panasonic permanecem com as atividades paralisadas.

Desempenho por setor

Ainda segundo o IBGE, apesar da queda, algumas atividades apresentaram bom desempenho, em março de 2020 comparado com março de 2019: fabricação de máquinas e equipamento (54,3%) (artefato de aço e tampas e cápsulas), impressão e reprodução de gravações (17,8%) (DVDs e discos), outros equipamentos de transportes (10,5%) (motocicletas e suas peças), fabricação de máquinas e equipamentos e materiais elétricos (10,3%) (conversores, alarmes, condutores e baterias), fabricação de produtos de metal (5,1%) (lâminas, aparelhos de barbear, estruturas de ferro), fabricação de equipamentos de informática e eletrônicos (0,9%) (celular, computador e maquinas digitais).

Nesse mês, outras atividades que tiveram desempenho negativo foram: fabricação de bebidas (-21,8%), indústria extrativa (-15,2%), fabricação de produtos de borracha (-14,63%), fabricação de coque, de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis (-11,0%).

Publicações relacionadas

Dez municípios do AM já solicitaram apoio da Força Federal durante eleições deste ano

Redação

CADASTRO SOCIAL PARA MONTE HOREBE

Redação

3R Petroleum enfrenta resistência na busca por ativo da Petrobras. Companhia é administrada pelo fundo Starboard, que comanda também a Linhas de Transmissão do Amapá

Redação

Deixe uma resposta