Amazonas Destaques Manaus

HPS Delphina Aziz terá 15 novos leitos de UTI ativos a partir deste domingo, diz governo

O Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz terá 15 novos leitos de UTI ativos, a partir deste domingo (12), para tratamento de pacientes diagnosticados com o novo coronavírus. A informação foi repassada pelo Governo do Amazonas, neste sábado (11), por meio de nota, após receber dez respiradores pulmonares enviados pelo Ministério da Saúde.

O envio dos aparelhos faz parte da estratégia do MS para ampliar a oferta de leitos de UTI a pacientes graves com Covid-19 no Amazonas. Outros dez aparelhos devem chegar a Manaus ainda neste sábado.

Desde 4 de abril, a unidade, referência para internação de casos graves do novo coronavírus, recebeu 39 respiradores – 20 do Ministério da Saúde e 19 comprados pelo Governo do Estado. Atualmente, o hospital está com 60 leitos de UTI ativos e nove de SVA (Sala Vermelha). Considerando a remessa de respiradores deste sábado, a unidade possui capacidade imediata para pelo menos 100 leitos, 15 deles sendo ativados já neste domingo (12).

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, declarou neste sábado (11) que o governo federal vai construir um hospital de campanha em Manaus. Mandetta deu a declaração durante visita às obras de um hospital de campanha em Águas Lindas, cidade goiana no entorno de Brasília. Segundo o ministro, a unidade de Águas Lindas servirá de modelo para os outros hospitais a serem erguidos em todo o país.

O Hospital Delphina Aziz está operando com a sua capacidade máxima operacional. A unidade dispõe de respiradores, tem capacidade instalada para ampliar leitos, mas precisa de profissionais. Nesse momento, a secretaria está providenciando as condições para que isso aconteça”, explicou a secretária estadual de saúde, Simone Papaiz, ao anunciar que o contrato com o Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), Organização Social que gerencia a unidade, está sendo aditivado.

Amazonas registrou 69 novos casos confirmados do novo coronavírus e chegou ao pico de 1.050 confirmados, conforme boletim divulgado, neste sábado (11), pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM). A contaminação pelo vírus já deixou 53 mortos no Estado, sendo 45 apenas na capital amazonense.

De acordo com a FVS-AM, do total de casos confirmados no Estado, 932 foram registrados em Manaus e 118 no interior, com registro em 16 municípios. No interior, Manacapuru é a cidade com o maior número de casos confirmados, com 64 casos e três mortes.

Seleção

Semana passada, a Organização Social lançou processo seletivo para a contratação de 600 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas, e já preparou os três andares superiores (quarto, quinto e sexto) do Delphina Aziz com toda a instalação necessária para subir os leitos. O hospital tem capacidade para até 350 leitos.

Publicações relacionadas

Ricardo Nicolau fala sobre saúde, edução e economia durante entrevista

Redação

Homens suspeitos de envolvimento em homicídios são presos em Manaus

Redação

Alexandre de Moraes suspende depoimento do blindado Aécio Neves, ambos são acusados de atrapalhar as investigações da Lava Jato

Redação

Deixe uma resposta