Amazonas Destaques Manaus

Hospital referência para Covid-19, Delphina Aziz deve retomar atendimentos gerais após redução de internações, diz Governo

O governo anunciou nesta segunda-feira (7) que o Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz vai retomar os atendimentos gerais. Na pandemia do novo coronavírus, o Hospital passou a ser referência para os casos de Covid-19 no estado e passou a atender somente pacientes com a doença.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), com a redução das internações e a necessidade de aumentar a oferta de procedimentos para atender as demandas da rede, a partir deste mês, a unidade vai atuar como um hospital geral de grande porte.

Segundo o secretário de Saúde, Marcellus Campêlo, com a reabertura para outros atendimentos, a carta de serviços do hospital está sendo reconfigurada para garantir a ampliação de serviços. Para isso, todas as áreas técnicas precisam participar do processo, em especial a área de Vigilância em Saúde, considerando que a pandemia do novo coronavírus ainda é uma realidade.

“Depois de vencermos a etapa de contratualização de estabelecimento das metas com o Delphina, inclusive otimizando a questão financeira, o investimento que vai ser necessário realizar naquela unidade, nós reunimos toda a equipe de urgência e emergência, a regulação, e alinhamos as ações com a Vigilância em Saúde para estabelecermos os protocolos para liberação dos fluxos para ordenar essa nova retomada do hospital, que esperamos começar ainda esta semana”, disse por meio da assessoria.

De acordo com Campêlo, com a nova fase do hospital, será possível ampliar o número de cirurgias eletivas, desafogando a demanda por esse tipo de procedimento em outras unidades.

“Nós temos um hospital completamente montado e equipado para receber diversos procedimentos em saúde. Vamos ampliar as cirurgias, por exemplo, por mês, em mais de mil cirurgias, vamos abrir Hospital Dia, parque de imagens, estabelecer fluxo maior nos laboratórios, consultas, exames. O Delphina vai ser utilizado na sua capacidade máxima para dar a retaguarda que a rede precisa”, informa o secretário de Saúde.

Por ser referência em atendimento para Covid-19, durante a pandemia, o hospital Delphina Aziz ampliou o número de leitos, de 132 para 352, dos quais 100 somente de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), segundo o governo. Agora, todos esses leitos e demais áreas do hospital serão destinados para o tratamento de outras patologias também.

Publicações relacionadas

Amazonas lidera lista de pior desempenho contra a covid-19

Redação

Wilson Lima veta ‘lei do gás natural ‘ e conselheiro do TCE faz severas críticas: ‘desrespeitoso’

Redação

QUANTO TEMPO O VÍRUS DA COVID-19 VIVE SOBRE ROUPAS E SAPATOS?

Redação

Deixe uma resposta